Pretende tentar burlar o Bloqueio do WhatsApp? Conheça os riscos.

Usar ferramentas alternativas para furar o bloqueio da Justiça pode apresentar riscos aos dados do consumidor. Saiba mais

pathdoc/ Shutterstock

O WhatsApp está bloqueado em todo o território nacional. Esta não é a primeira vez que isso acontece. Como alternativa, surgem as tais Redes Virtuais Privadas (VPN), que burlam de forma gratuita o bloqueio ao aplicativo.

O VPN é um sistema que faz com que o usuário pareça estar navegando na internet de outro país e, assim, fura o bloqueio, já que ele é apenas no Brasil. Essa é uma alternativa bastante usada em países que têm controle de rede, como a China.

Acontece que não existe esse tipo de serviço gratuito, de alguma forma o provedor do serviço está lucrando. E é justamente por isso que os VPNs trazem grandes riscos. Ao acessar esse tipo de serviço, você dá total acesso dos seus dados à empresa fornecedora da rede. Sem contar que a conexão pode ficar lenta e o bloqueio só vai funcionar de fato se a outra pessoa que você quer se comunicar também estiver usando o WhatsApp de alguma forma.

Uma grande questão que precisa ser observada é que não é só o WhatsApp que entra na rede VPN, mas toda a sua conexão. Ou seja, desde entrar no “Zap Zap’’ até dar aquela olhadinha no Facebook, tudo isso vai ocorrer por essa internet mascarada.

Nós temos sim outras formas de nos comunicar que não seja utilizando esse tipo de serviço e arriscando os seus dados. Nesse momento, a melhor opção é usar outros aplicativos, como Viber, Telegram, ICQ, Skype ou até apelar para os bons e velhos SMS e ligações. Também vale torcer para que a decisão do Juiz seja revogada o mais rápido possível.

* Com informações da Folha de São Paulo.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS