10 dicas para economizar no presente de Dia das Mães

Em tempos de crise, é sempre bom manter algum dinheiro no bolso. Se você ainda não comprou o presente para sua mãe, confira como gastar pouco

g-scktockstudio/Shuttersto

Você já comprou o presente da sua mãe? Quem já passeou por lojas ou deixou as compras para a última hora sabe que, quando o dia das mães se aproxima, as lojas ficam lotadas. Em um ano de crise, porém, são muitos os filhos que estão contando moedas para presentear a mãe.

Com dívidas ou sem dívidas, o fato é que economizar, nesse momento, é uma boa ideia. Por isso, vale conferir as dicas, que vão desde um churrasco em família até um carinho nas redes sociais.

 

Como deixar sua mãe feliz e, ao mesmo tempo, continuar com dinheiro no bolso?*

1) Ao invés de levar a mãe para almoçar fora, faça um churrasco em casa e junte a família. Cada pessoa pode levar um item e a diversão é garantida e prolongada. Um rodízio completo em churrascarias, com bebidas e taxa de serviço está saindo em média por R$ 100 por pessoa. Um churrasco para 10 pessoas sai por R$ 1.000 na churrascaria. Em casa, a festa sai por menos de aproximadamente R$ 250, o que gera uma economia de R$ 750 (75%).

2) Ao invés de gastar uma fortuna com uma joia exclusiva de presente das principais grifes – que não custa menos de R$ 2.000 – opte por uma peça de prata que custa R$ 200 – 10 vezes menos – ou uma bijuteria que sai por R$ 50, ou seja, 40 vezes mais barato.

3) Ao invés de um presente de luxo, que não sai por menos de R$ 500, opte por levar sua mãe para assistir uma peça de teatro, que sai por até R$ 200, com dois ingressos e lanche.

4) Que tal surpreender e ao invés de dar um presente, oferecer à sua mãe uma experiência? O site www.vivaexperiencias.com.br tem ótimas opções de restaurantes, spas, salões de beleza, hotéis, entre outros com preços entre R$ 79 e R$ 299.

5) Uma opção é levar a mãe para tomar um café da manhã fora de casa, surpreendendo-a com uma flor. Um café da manhã na Confeitaria Colombo, que é uma mini almoço (no exterior chamam de brunch) no Forte Copacabana (Posto 6, Rio de Janeiro – RJ), com direito a uma vista espetacular, custa entre R$ 25 e R$ 50 por pessoa, dependendo das escolhas.

6) Se a intenção for economizar ainda mais, uma cesta de café de manhã para 4 pessoas pode ser montada numa loja que venda produtos para cesta por R$ 50 e R$ 100.

7) Para quem tem filhos, que tal estimular a criançada a fazer um singela homenagem num passeio ao ar livre, ao invés de pensar nas opções óbvias em shoppings ou restaurantes?

8) Se a sua mãe é convencional e não abre mão de ganhar roupas, em vez que investir em grifes de roupas caras, que tal levá-la para um passeio no rua de comércio popular e oferecer uma espécie de “vale brinde”, estabelecendo um valor para ela escolher o que quiser, de acordo com a disponibilidade financeira do(s) filho(s).

9) Macarronada é um prato de custos relativamente baratos e pode ser preparada pelos filhos, netos e agregados. Assim, a atividade pode ser coletiva. Um quilo de macarrão com molho à bolonhesa, queijo parmesão, bebidas e sobremesa de sorvete, servem até 8 pessoas e custa menos R$ 100. Num restaurante não sai, em média, por menos de R$ 400.

10) Mas se a grana está absolutamente em falta, uma sugestão seria montar um filme ou pequena colagem com fotos dos filhos e mãe nas redes sociais.

*Gilberto Braga, professor de Finanças do Ibmec.

Tags:





Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS