Cheiros, cores e sabores do Mercado de São Pedro

Viajar é conhecimento e, com o Fusca ainda em Cusco, a ideia foi aproveitar para conhecer e explorar o lugar. Veja como é o Mercado de São Pedro

Por: - 2 anos atrás

Fotos: Natanael Sena

Depois da primeira experiência em Cusco, que não foi muito boa, passamos a ver o lado bom da coisa, que é conhecer um novo lugar e tudo o que ele tem a nos oferecer. E eis que chegamos ao Mercado de São Pedro, que, às vezes, parece o Mercadão de São Paulo.

Para os que têm estômago fraco, a dica é não passar perto do setor de carnes, que fica aos fundos do mercado. Esse setor é parecido com um açougue, porem invés de uma apresentação mais limpa da carne (apenas os miúdos ou a peça como compramos no Brasil), o animal abatido é exposto inteiro e dá para comprar os pedaços, que são cortados ali na hora. A visão e o cheiro do local não são dos melhores, então meu conselho é evitar, principalmente se estiver com crianças.

mercado-sao-pedro-cusco-graos

Tirando esta parte do mercado, o restante é extremamente agradável. É possível comprar comidas típicas, peças de roupa e lembrancinhas a preços muito mais acessíveis do que fora do mercado. Os moradores da região fazem suas compras por lá, por isso os valores são mais acessíveis. Além disso, a distância do Mercado ao centro (praça das armas) é de aproximadamente 4 ou 5 quadras.

mercado-sao-pedro-cusco-roupas

A variação de cores no setor de frutas e verduras é abundante, dessas difíceis de encontrar ou se ver no Brasil. As frutas possuem cores com tonalidades muito “vivas”, o que faz um contraste com o chão cinza do local. O mesmo acontece com os tecidos e as roupas que, muitas vezes, são costurados e ajustados ali na hora. De posse de máquinas de costura antigas, as próprias vendedoras fazem os ajustes necessários nas peças à venda ou ainda as trazidas pelos seus clientes.

mercado-sao-pedro-cusco-frutas

No centro do mercado existe uma pequena área, como uma praça de alimentação, onde é possível almoçar o famoso “pollo al horno con papas” peruano, que nada mais é do que frango com batatas. Aliás, falando em batatas, perdemos as contas dos diferentes tipos e tamanhos deste tubérculo que se encontra em abundância por aqui. Dizem que a conta ultrapassa os 3.000 tipos de babatas, tornando o Peru e, principalmente, a região dos Andes um dos principais produtores de batatas (de diversos tipos) do mundo.

mercado-sao-pedro-cusco-pollo

Uma das obras mais conhecidas de Van Gogh é o quadro denominado “Comedores de batatas”, um retrato de trabalhadores camponeses pobres, em algo parecido com um porão jantando justamente as batatas… Este quadro foi pintando por volta de 1885, porem é extremamente atual para a realidade de Cusco.