6 dicas para conquistar o primeiro emprego

Vai sair em busca de um emprego pela primeira vez? Veja essas dicas e agarre as oportunidades que aparecerem

Por: - 3 anos atrás

Couperfield/ Shutterstock

Conquistar o tão sonhado primeiro emprego é uma das tarefas mais difíceis para os jovens recém-formados ou aqueles que buscam uma atividade com ganhos financeiros, seja para o seu próprio sustento ou para colaborar com as despesas familiares. Por conta da crise econômica, tudo isso ficou ainda mais difícil.

As empresas estão cada vez mais exigentes. O candidato, além de possuir todas as competências técnicas e comportamentais necessárias ao cargo, esbarra com o principal obstáculo: a falta de experiência nas atividades que irá desenvolver.

Como adquirir a tal da experiência se o candidato tampouco conseguiu seu primeiro emprego?  Como preencher o currículo? Como se comportar numa entrevista sem tremer? O que falar quando perguntarem sobre a experiência anterior?

Preparei seis dicas que podem ajudar as pessoas que estão nessa etapa da vida. Confira:

1) Faça uma lista com as suas habilidades. É preciso ter consciência de suas aptidões, pontos fortes e dos aspectos que precisam ser desenvolvidos, em termos de conhecimentos, habilidades e comportamentos. Seu talento para lidar com conflitos entre os alunos no trabalho de dissertação na faculdade, por exemplo, pode ser usado em qualquer emprego.

2) Dedicar-se aos estudos, principalmente os de natureza profissionalizante. Adquirir conhecimentos de ferramentas básicas de informática, estar atento aos cursos extracurriculares, aos eventos e atividades culturais – muitos deles gratuitos ou de baixo custo -, navegar na internet, estar “antenado” com o mundo, desenvolver o hábito da leitura (livros, revistas e jornais) e buscar o domínio de outro idioma são iniciativas capazes de ampliar suas possibilidades de sucesso na busca pelo emprego.

3) Participar de trabalhos voluntários. Atuar uma ONG ou associação comunitária, por exemplo, além de fazer o bem, é uma grande chance para os jovens desenvolverem habilidades de liderança, trabalho em equipe, comunicação verbal e relacionamento interpessoal que ajudam a ampliar a visão prática do mundo, das organizações e a formar uma rede de relacionamentos.

4) Aproveitar também as oportunidades de empregos temporários. Normalmente, esses trabalhos são voltados às pessoas sem experiência. Esse tipo de atitude valoriza o profissional e ajuda a enriquecer o currículo.

5) Construir um bom networking ou rede de relacionamentos. Isso pode desempenhar papel importante não somente para conquistar o seu primeiro emprego, mas, também, ao longo de toda sua vida profissional. Faça uma lista com o nome de todas as pessoas que você conhece. Inclua amigos, parentes, colegas de escola/faculdade, profissionais de sua área e outras correlacionadas ao seu setor de atividade. Identifique e procure pessoas que tenham o poder de contratação.

Mostre para as pessoas que está buscando emprego, explique as razões e peça para avisá-lo quando souberem de alguma oportunidade. É importante também estar à disposição dessas pessoas para atendê-las no que for possível. E seja sincero em sua afirmação.

6) Defina os meios para buscar uma vaga.  Atualmente, existem diversas formas para buscar uma colocação no mercado, como anúncios em jornais, avisos de estágios nas faculdades, sites de emprego na internet, cadastros de currículo diretos nos sites das empresas, entre outros. O candidato poderá utilizar todas as opções, assim, aumentará as chances de sucesso.

Agora é só aguardar convites para participar de processos seletivos e entrevistas. Lembre-se que no início de toda carreira é preciso manter-se focado. O que sempre digo para esses novos profissionais que me escrevem com muitas dúvidas é: nunca desanimem. Se você está começando agora sua vida profissional, é preciso ter muita persistência e motivação para superar o momento.

Para isso, é importante estar informado de como são feitos os processos de recrutamento e o que cada empresa busca em seus contratados. Nesse caso, a inexperiência e um currículo adequado podem não ser uma desvantagem.

*Daniela do Lago é coach de carreira, palestrante, professora dos cursos de MBA da Fundação Getúlio Vargas nas disciplinas de Gestão de Pessoas, Comportamento Organizacional, Comunicação e Relacionamento Interpessoal e escritora. Em 2014 lançou o livro “Despertar Profissional”, pela Editora Integrare, que contém dicas práticas de comportamento no trabalho.