Cuidado com embalagens enganosas!

Porque alguns produtos não são realmente sustentáveis? Conheça algumas marcas que utilizam “maquiagem verde”

Shutterstock

Muitas marcas trazem informam em suas embalagens que são sustentáveis, mas não é bem assim. No mês passado, em decisão o unânime, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) atendeu uma solicitação da PROTESTE e avaliou alguns produtos que trazem “maquiagem verde” em suas embalagens – como denominam os especialistas.

Vamos a elas:

Fósforo Fiat Lux – o produto não tem comprovação o ou certificação para manter a expressão “madeira 100% reflorestada” em sua embalagem. Segundo a PROTESTE, a empresa não apresentou o selo de certificadora ambiental como o FSC ou Cerflor – além de não tornar acessível para o consumidor informações que o confirmariam.

Guardanapo de papel Carrefour – que traz na embalagem um símbolo verde com uma folha informando: “100% fibras naturais”. O Conar acatou pedido da PROTESTE para tirar da embalagem tal informação porque fibra natural é comum a este tipo de produto e não cabe ser usado como diferencial para a escolha do consumidor.

Bombril – O Conar também decidiu que a Bombril deveria retirar da embalagem de sua esponja de aço o termo “100% ecológico”, por falta de comprovação do apelo sustentável. Foi sugerida a substituição por 100% biodegradável, mas a empresa recorreu. Segundo a PROTESTE, o produto é degradável, mas há outros impactos ambientais gerados durante a produção de sua embalagem, o que não justifica apregoar ser “Bombril Eco”.

Em março passado outra avaliação feita pela PROTESTE foram detectados 12 produtos suspeitos de utilizar ações de marketing que enganam consumidores quanto às práticas ambientais da empresa ou quanto aos seus benefícios ambientais.

Maiores informações: PROTESTE.org






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS