10 dicas para se proteger contra fraudes

Com alto número de tentativas de golpes divulgado pela Serasa Experian, confira algumas ações que podem proteger o consumidor

Por: - 3 anos atrás

Yuganov Konstantin/ Shutterstock

É preciso se proteger: somente em abril deste ano, foram mais de quatro mil tentativas de golpe por dia, segundo o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude – Consumidor. De acordo com estudos da Serasa, basta perder um documento pessoal para dobrar a probabilidade de o consumidor ser vítima de um golpe. Para se prevenir, quem teve seus documentos extraviados, além de fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.), deve cadastrar um alerta gratuito na Serasa pelo link: www.serasaconsumidor.com.br/servicos-roubo-perda-de-documentos.

Esse registro do extravio ou roubo dos documentos, como Registro Geral (RG), carteira de trabalho, CPF, carteira de habilitação e título de eleitor, além de folhas de cheques pode ajudar a evitar dores de cabeça. O sistema deixa disponível um aviso para os clientes da Serasa em todo o país.

Esse alerta permanece no sistema de consultas por dez dias úteis. Para que permaneça por tempo indeterminado, dentro desse prazo, o consumidor precisa preencher uma declaração disponível na mesma página do cadastro e enviá-la junto com uma cópia do B.O. por e-mail ou correio. Se alguém já teve no passado algum documento extraviado e ainda não registrou as informações, também pode realizar o cadastro.

Confira abaixo 10 dicas da Serasa para o consumidor se proteger das fraudes

No mundo físico:

1)    Não perder de vista seus documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios; do mesmo modo, não deixar que atendentes de lojas e outros estabelecimentos levem seus cartões bancários para longe de sua presença sob a desculpa de efetuar o pagamento.

2)    Tomar cuidado ao digitar a senha do cartão de débito/crédito na hora de realizar pagamentos, principalmente na presença de desconhecidos.

3)  Não informar os números dos seus documentos quando preencher cupons para participar de sorteios ou promoções de lojas.

No mundo virtual:

4)   Ao ingressar em um site, verificar se possui certificado de segurança. Para isso, basta checar se o http do endereço vem acompanhado de um “s” no final (https). Há ainda certificados que ativam um destaque em verde na barra do navegador.

5)    Não fazer cadastros em sites que não sejam de confiança.

6)    Ter cuidado com sites que anunciam oferta de emprego ou produtos por preços muito inferiores ao mercado.

7)    Não compartilhar dados pessoais nas redes sociais que podem ajudar os golpistas a se passarem por você.

8)    Manter atualizado o antivírus do seu computador, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões.

9)    Evitar realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores conectados em redes públicas de Internet.

10) Ao usar computadores compartilhados, verificar se fez o log off das suas contas (e-mail, internet banking, etc.).

CPF protegido

A Serasa também tem um outro serviço que pode ajudar: o MeProteja. Disponível gratuitamente, por 15 dias, para quem já cadastrou seus documentos perdidos, o serviço acompanha 24 horas por dia as movimentações do CPF e toda vez que o número do documento for consultado na hora de uma compra no comércio ou empréstimos em bancos, o serviço avisa o cidadão por e-mail e mensagem no celular (SMS).

É um alerta no caso de tentativa de abertura de empresa com o número do documento, se o titular estiver prestes a ser negativado ou ainda quando o consumidor sair do cadastro de inadimplência. O MeProteja também informa ao consumidor a relação dos números de telefone fixo que estão cadastrados no CPF e parcelas atrasadas que podem gerar negativação. Além disso, o serviço envia dicas antifraude (como essas acima).

Depois dos 15 dias, o consumidor pode contratar o serviço no site da Serasa.

Leia Mais

Há cerca de 4,7 mil tentativas de fraudes por dia no país