Você sabe qual é a sua verdadeira origem?

E se desse para descobrir que sua origem não é exatamente a que você imaginava? Confira o que aconteceu com pessoas que testaram seu DNA em uma campanha incrível

Por: - 3 anos atrás

Foto: momondo

Você ousaria se questionar quem você realmente é? Com essa pergunta, a momondo (buscador internacional de passagens e hotéis) começa uma incrível campanha global que traz uma mensagem linda de união. A Jornada do DNA pretende revelar que nenhum de nós sabe exatamente em quais partes do mundo fomos originados.

O projeto começou com uma pesquisa bem grande. Foram entrevistadas 7200 pessoas em 18 países. No Brasil, foram 400. E descobriam que 6 a cada dez acreditam que vem de até dois países. Muitos batem no peito se dizendo “sou puramente (inclua aqui o país de onde a pessoa acredita ser sua origem)”.

“Por meio do estudo, nosso interesse era o de descobrir se as pessoas conheciam sua história familiar. Nós acreditávamos que as pessoas subestimavam sua diversidade cultural. E isso mostra que estamos mais conectados com o restante do mundo do que havíamos imaginado – e nosso intuito é focar nessa ideia”, afirma Pedro Correia, responsável pela operação da momondo no Brasil.

No entanto, uma simples análise de DNA pode desmistificar isso. Segundo Brad Argent, porta-voz do AncestryDNA, o maior fornecedor de testes de DNA individuais do mundo, nossa origem e mapa étnico são muito mais complexos. Por isso, a momondo começou uma ação muito bacana, em parceria com o AncestryDNA.

Em abril deste ano, a momondo convidou 67 pessoas de várias partes do mundo para testarem seu DNA e descobrirem mais sobre suas origens. Tudo foi filmado, inclusive as expectativas prévias ao exame e as surpresas depois que receberam os resultados.

“O retorno da pesquisa confirma nossa experiência com pessoas interessadas em mapeamento genético. A maioria delas se mostrou surpresa ao se dar conta que sua descendência geográfica é mais diversa do que o esperado. Nós, em média, possuímos raízes genéticas em quatro regiões diferentes, superando a ideia anterior relacionada ao máximo de dois países”, diz Argent.

“O projeto confirmou que muitos de nós não sabemos quão extensa é nossa história familiar. E isso também mostrou que saber quão diversos somos pode abrir nossas mentes para conhecermos melhor a nós mesmos e as outras pessoas”, diz Pedro Correia, da momondo.

Agora, 500 pessoas de 19 países, incluindo Austrália, Áustria, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Espanha, Suécia, Holanda, Turquia, Reino Unido e EUA , terão a oportunidade de testar seu DNA, tendo sua própria origem genética revelada e assim descobrir de onde vieram. Entre eles, um vencedor vai ter a oportunidade de embarcar em uma Jornada do DNA e visitar as regiões de onde foi originado.

Confira o vídeo da ação (o vídeo está em inglês, mas clicando em cc dá para acrescentar legendas em português):

A mensagem final é de união. Afinal, se todos soubéssemos que podemos vir dos lugares menos prováveis, talvez tivéssemos menos razões para odiarmos uns aos outros. Se ficou interessado em saber mais, entre neste site.