A Rapiddo transformou a experiência de entrega de produtos

No BR Week, a empresa Rapiddo conta como mudou o mercado de entrega de produtos e agregou eficiência ao processo

Quem diria que, um dia, o sistema de entrega de produtos – tão dificultado pelas questões de logística – poderia se tornar mais eficiente graças à inovação? Evidentemente, é isso o que a inovação é capaz de fazer: mudar o que é velho e possibilitar um novo mercado – mais rápido, prático e com menos fricção.

Guilherme Bonifácio, CEO da Rapiddo, comenta justamente que a empresa criada por ele é capaz de realizar entregas rápidas. “Temos diferentes verticais nas quais a empresa se baseia para atender”, explica.

O tipo de demanda de entrega pode modificar a forma como o pedido é realizado, ou seja, cada solicitação tem uma particularidade. A Rapiddo tenta se adequar a isso. Em casos de produtos perecíveis ou itens de farmácias, por exemplo, há mais pressa na entrega. “Essa é uma solução da nova economia para as questões de entrega”, defende o CEO.

Além disso, como a frota da empresa não é fica, também não é paga quando está ociosa. Isso facilita a relação entre a oferta e a demanda da companhia e, dessa forma, define-se se a entrega será feita de bicicleta, van, ou outro veículo.
Bonifácio conta ainda que o serviço permite o acompanhamento dos os entregadores, além da classificação de cada um desses funcionários. “Isso alimenta a plataforma para ajudar a escolher entregadores de acordo com o tipo de demanda”, conclui.






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS
ANUÁRIO Brasileiro de Relacionamento com Clientes

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS