Conserte seu celular sem sair de casa

Saiba as causas de alguns problemas comuns com seu celular e faça o reparo você mesmo

Shutterstock

Segundo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), cerca de 80% dos usuários trocam de celular sem antes levá-lo à assistência técnica para saber se é possível consertar, uma atitude que pode ser bastante custosa, já que os reparos costumam sair bem mais baratos do que a compra de um novo dispositivo. Até mesmo em casa, sem a ajuda de uma assistência técnica e com custo zero, é possível resolver problemas de desempenho do dispositivo. Saiba quais são esses casos, de acordo com Márcio Galvano, técnico da Clean Smartphone cadastrado na GetNinjas, e economize:

Lentidão

Quando o celular é novo e ainda não possui muitas imagens e informações armazenadas, a velocidade de funcionamento é muito ágil. No entanto, conforme a memória vai ficando cheia, o dispositivo apresenta queda na velocidade e deixa os usuários impacientes. Para resolver esse incômodo, a melhor opção é liberar espaço transferindo os arquivos para outras fontes ou para a nuvem, onde ficam guardados sem risco de segurança.

Superaquecimento

Para que o celular funcione perfeitamente, a temperatura do dispositivo deve estar entre 0°C e 35°C. Quando o ambiente está muito aquecido ou quando o sistema fica sobrecarregado com as funções, ele pode superaquecer e fica difícil até mesmo segurar o aparelho. Para acabar com este problema, é possível instalar aplicativos como o Du Speed Booster, que ajudam a otimizar o desempenho do dispositivo, gerenciando o uso da memória e fechando apps que não estão sendo utilizados.

Vírus

Os celulares agora são o novo alvo para os ataques de ameaças capazes de roubar senhas, realizar compras e enviar spams. Eles estão disfarçados em aplicativos suspeitos em todos os sistemas operacionais e, por isso, prestar atenção nas permissões quando quiser instalar um novo app é uma medida de prevenção. Smartphones que já foram atacados e sofrem com os vírus ainda podem ser salvos com serviços como o próprio Du Speed Booster ou o Lookout.

Casos especiais

Algumas vezes, entretanto, é impossível consertar o celular sozinho e é preciso procurar por ajuda especializada. O profissional da plataforma GetNinjas alerta que os casos mais comuns são a tela quebrada e o smartphone que caiu na água. Na primeira situação, ainda é possível usar o dispositivo se o touch não for afetado, tomando cuidado para não se machucar com as rebarbas do vidro. No entanto, se o dispositivo está molhado, não deve ser ligado de volta. Táticas populares, como colocar o celular no pacote de arroz, só absorvem a água, mas não suspendem a necessidade de solicitar um técnico para recuperar totalmente o dispositivo.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS