É hoje: multa para quem não andar de farol baixo

Não tem o hábito de ligar os faróis na estrada? Fique atento, a partir de hoje isso vale multa. Saiba qual o valor e mais informações sobre esta nova lei

Georgii Shipin/ Shutterstock

Pegar o carro, chegar na estrada, sair dirigindo por aí… e levar uma multa porque esqueceu de deixar o farol baixo ligado. A partir de hoje (08), este cenário pode ser uma realidade na vida de motoristas desatentos. A lei sancionada pelo presidente em exercício Michel Temer em maio, entra em vigor oficialmente a partir de hoje.

Ou seja, o motorista está obrigado a circular em rodovias com o farol baixo ligado, ainda que seja durante o dia. Quem não cumprir a nova norma está sujeito à multa de R$ 85,13, porque a infração é considerada média, além de levar 4 pontos na carteira de habilitação. Vale lembrar que, a partir de novembro as multas ficarão mais pesadas. Esta, portanto, chegará aos R$130,16. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) diz que a medida será válida para qualquer tipo de rodovia, incluindo as que passam por trechos urbanos.

Até então, o farol baixo era só recomendado para tráfego em rodovias durante o dia e exigido durante a noite e em túneis. Agora, nas rodovias, deve estar ligado o tempo todo. A medida, segundo o criador do projeto, José Medeiros (PSD-MT), visa a aumentar a segurança pela maior visibilidade nas estradas, tanto em ultrapassagens, quanto em cruzamentos frontais, e promete reduzir o número de acidentes.

E atenção: o farol de neblina não é aceito como farol baixo. Ele só deve ser usado quando há neblina, chuva forte ou nuvens de poeira, diz o Código de Trânsito Brasileiro.

Luz de LED

Ainda ontem a lei sofreu uma alteração e as luzes diurnas de LED (oficialmente chamadas de DRL, do inglês daylight running lamps, ou lâmpadas de circulação diurna) passam a ser interpretadas como farol baixo pelos agentes federais, estaduais e municipais de trânsito. Assim, valem para a nova regra.

Segundo o site da Quatro Rodas, essa alteração na lei pode não garantir a segurança tanto assim. Isso porque muitos motoristas se esquecem do real significado do equipamento, que é circular durante o dia. Para tanto, elas são voltadas para cima. Mas, por isso, a noite, elas não iluminam as vias e não acendem as luzes traseiras, o que gera risco de acidente. O problema, segundo o site, é que não é raro os motoristas não ligarem os faróis e lanternas na escuridão, tanto por esquecimento como por achar que as DRLs são suficientes.

Com informações do Quatro Rodas e do G1






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS