Cinco dicas de segurança para usar aquecedor a gás

O inverno chegou castigando. Nada melhor do que um banho quentinho, mas é preciso manter a segurança. Confira essas dicas para usar o aquecedor tranquilo

Antonio Guillem/ Shutterstock

“The winter is coming” (o inverno está chegando, em tradução livre). Todo fã de Game of Thrones sabe a origem dessa frase: os Stark, família do Norte do reino fictício, vêm repetindo esta frase constantemente desde a primeira temporada. Pois bem, em São Paulo, o inverno já chegou. E as temperaturas vieram castigando os paulistanos. Ok, nem de perto parecidas com as que Jon Snow enfrenta na muralha, mas para o padrão nacional, podemos dizer que é um frio danado.

Obviamente, com as baixas temperaturas, vale apelar para vários artifícios para se manter quentinho, desde o bom pijama de flanela, com meias quentinhas ao bom e velho aquecedor, além de um chuveiro poderoso. Uma opção é justamente usar o gás natural para aquecer a água do banho – e de outros cômodos da casa, também, como torneiras da pia da cozinha e do banheiro.
O aquecedor de gás natural é um aparelho que queima o gás natural encanado – é importante não confundir com o gás dos botijões – para produzir calor. Seu uso inadequado pode acarretar não só o desperdício como alguns riscos para a sua segurança.

Para evitar isso, o gerente de vendas da Copagaz, quinta maior distribuidora de GLP (gás de cozinha) do Brasil, Vicente Longatti, separou cinco dicas de segurança que vão desde o correto armazenamento do GLP até o manuseio correto do aquecedor.

1.   O aparelho deve ser instalado por uma equipe técnica especializada e em locais bastante arejados e de fácil acesso – como a área de serviço ou a varanda, por exemplo. Como os queimadores consomem oxigênio durante o seu funcionamento, é muito importante garantir a ventilação adequada do local. Caso o ambiente tenha pouca ventilação, é necessário ficar atento se o aquecedor possui uma exaustão forçada, responsável pela ventilação do CO? produzido na queima do combustível.

2.   Mantenha os registros de gás dos aquecedores fechados sempre que você for se ausentar por longos períodos, como viagens de muitos dias.

3.   Mantenha o aquecedor sempre limpo e regulado. Pelo menos uma vez por ano, faça uma revisão e atenção à validade das mangueiras metálicas do seu produto – elas possuem prazo de cinco anos – esta data está marcada na mangueira.

4.   É importante verificar se a chama piloto se mantém acesa, garantindo o perfeito funcionamento do aquecedor e acompanhar a coloração dela. O certo é que as chamas de gás sejam sempre de um tom azulado. Se elas mudarem para um tom amarelado ou alaranjado, vale desligar o equipamento e fazer uma inspeção, pois essa cor pode ser sinal de que os queimadores estão sujos, obstruídos ou desregulados. Além da questão da segurança, esse problema também interfere na economia, por aumentar o consumo de gás.

5.    O botão de regulagem da temperatura deve estar na posição intermediária, durante o inverno, e na mínima, no verão. Além de garantir a segurança do usuário, isso evita desperdício de consumo de gás.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS