Saiba onde descartar eletroeletrônicos que você não usa mais

O descarte ON, projeto de logística reversa de eletroeletrônicos, prossegue em São Paulo. Saiba como você pode fazer parte disso

ChiccoDodiFC/ Shutterstock

Há poucos meses, a cidade de São Paulo ganhou seu primeiro projeto de logística reversa de resíduos elétricos e eletrônicos (REEE), o descarte ON. Pois o projeto segue firme e forte, na região da Lapa, até o dia 31 de outubro.

São considerados resíduos eletroeletrônicos de pequeno e médio porte, como eletrodomésticos em geral, liquidificadores, espremedores, ferros de passar, aparelhos de áudio e vídeo, câmeras fotográficas e filmadoras, além de computadores, laptops e celulares; e os de grande porte, como TVs e linha branca (geladeiras, fogões, máquinas de lavar e secadora de roupas, e aparelhos de ar-condicionado). No projeto, não estão incluídos itens como baterias, pilhas secas, lâmpadas fluorescentes e tonners de impressora.

Como há itens de pequeno, médio e grande porte, há dois tipos de coleta. No primeiro, o Coleta nas Lojas, o consumidor deposita os resíduos em caixas de coleta especiais no interior de estabelecimentos participantes. Confira os endereços:

Casas Bahia – Lapa 2 (SP) – R. 12  de outubro, 436, Lapa

Casas Bahia – Lapa 4 (SP) – R. dr. Cincinato Pomponet, 161, Lapa

Extra – Jaguaré – Av. Jaguaré, 460, Jaguaré

Extra Hiper – Anhanguera – R. Samuel Klabin, 193, Lapa

Lojas Americanas – Lapa SP – R. 12 de outubro, 92, Lapa

Pernambucanas – Trindade – R. dr. Cincinato Pomponet, 11, Lapa

Ponto Frio – Megastore SP – Av. Embaixador Macedo Soares, 9179, Lapa

Ponto Frio – Lapa 6 (SP) R. Nossa Sra. Da Lapa, 76, Lapa

Walmart – Supercenter Leopoldina – Av. Dr. Gastão Vidigal, 2.345, V. Leopoldina

Walmart – Supercenter Pacaembu – R. James Holland, 668, Barra Funda

Já a Coleta na sua Casa é voltada aos itens de grande porte (TV, geladeira, máquina de lavar e secadora de roupas, fogão e aparelho de ar condicionado). Funciona assim: ao comprar qualquer um dos 5 tipos de eletroeletrônicos de Grande Porte ? TVs geladeiras/freezers, fogões, máquinas de lavar/secadoras e aparelhos de ar-condicionado ? nas lojas participantes do projeto, se o consumidor quiser descartar o seu aparelho antigo poderá solicitar a coleta em domicílio.

Esta coleta tem o valor simbólico de R$ 10,00 por unidade e está restrita ao tipo e quantidade de equipamentos comprados, ou seja, o cliente que adquirir uma geladeira poderá descartar uma geladeira, e assim por diante.

O valor irá cobrir parte do custo de transporte para a coleta, que vai abranger apenas o município de São Paulo. Demais custos serão cobertos pela JICA (Japan International Cooperation Agency).

O prazo para coleta será de 30 dias corridos da data da compra do eletroeletrônico novo. Como a coleta pode levar alguns dias para ser realizada após a solicitação, o ideal é que o agendamento seja feito o quanto antes.

Veja os endereços das lojas participantes:

Walmart – Supercenter Leopoldina – Av. Dr. Gastão Vidigal, 2.345, V. Leopoldina

Walmart – Supercenter Pacaembu – R. James Holland, 668, Barra Funda

descarte ON

O projeto é resultado de uma parceria entre o Governo Federal e a JICA para dar apoio à implementação da Logística Reversa de REEE no Brasil. Em SP, ele está sendo conduzido em parceria com as partes interessadas do lado brasileiro. JICA é um órgão do governo japonês que centraliza a Assistência Oficial para o Desenvolvimento (ODA) voltado para cooperação internacional aos países em desenvolvimento.

No Brasil, a JICA tem realizado cooperações técnicas em projetos de assistência que abrangem envio de especialistas japoneses, assim como treinamento de técnicos brasileiros no Japão, e contrato de financiamento em ienes. O aproveitamento eficiente de recursos e know-how acumulado por ambos os países tem resultado na cooperação tripartite, voltada para apoiar outros países em desenvolvimento.

Objetivo e futuro

A ideia é que o cidadão paulistano não descarte seus eletroeletrônicos no lixo comum, mas que ele entenda a importância do descarte correto desse tipo de material. Essa atitude, além de evitar prejuízos ao meio ambiente, ajuda a cuidar da saúde humana.  O projeto, inédito no país, pretende ainda gerar dados e informações para a criação de um futuro sistema de REEE permanente, desde a coleta e transporte até a reciclagem e destinação correta do resíduo.

O governo brasileiro promulgou em 2010, a “Lei da Política Nacional de Resíduos sólidos (Lei 12.305/2010)”, que consiste na “responsabilidade compartilhada entre fabricantes, distribuidores, comerciantes e consumidores” para os produtos que causam grandes impactos ao meio ambiente quando descartados. Como o REEE se enquadra como produto alvo, o consumidor precisa devolver os eletroeletrônicos em desuso para a loja ou distribuidores.

Os resíduos devolvidos precisam ser processados e reciclados de maneira apropriada por conta e responsabilidade dos fabricantes e/ou importadores. Conforme pode ser observado, como na logística reversa de REEE, que envolve muitas partes interessadas privadas do setor, este projeto está sendo desenvolvido com a participação ativa e efetiva das empresas e associações representativas da indústria, lojistas, distribuidores e recicladores. Como projeto JICA, trata-se de um esforço inédito e ambicioso.

Mais informações sobre projeto, acesse o site http://descarteon.jica.eco.br/






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS