Mais de um bilhão de maçãs no mundo

A Apple afirma ter superado a marca de um bilhão de smartphones vendidos. Mas a empresa das maçãs mordidas enfrenta um dos seus maiores desafios

Shutterstock

 

Em um comunicado à imprensa, a Apple afirmou hoje (28/07) ter alcançado a marca de um bilhão de iPhones vendidos desde a sua primeira versão, em 2007. A boa notícia surge em meio as desconfianças sobre o fôlego da empresa para o futuro.

O anúncio foi feito em um encontro de Tim Cook, CEO da Apple, com os seus funcionários, na sede da companhia empresa, em Cupertino, nos EUA. No comunicado, ele disse: “O iPhone se transformou em um dos mais importantes, transformadores e bem sucedidos produtos da história mundial. Ele é mais do que uma companhia para qualquer momento. O iPhone é realmente parte essencial do cotidiano e permite fazer tudo aquilo o que precisamos ao longo do dia”, disse Cook na nota.

E ele continua: “Na última semana, nós cruzamos uma nova fronteira no momento em que vendemos o bilionésimo iPhone. Nunca pensamos em alcançar essa marca, mas sempre pensamos em produzir um produto que fizesse a diferença. Agradeço a todos da Apple por continuar mudando”, disse.

A boas e as más notícias 

A marca de um bilhão de smartphones vendidos é um alento para a maré de más notícias da Apple neste ano. Segundo recentes dados da Kantar Worldpanel, o Samsung S7 Edge vem superando as vendas do iPhone 6S nos EUA. Entre março a maio deste ano, o dispositivo coreano foi a opção de compra de 16% dos consumidores, ao passo que  14,6% dos usuários preferem a invenção de Steve Jobs.

É importante destacar que S7 Edge foi lançado em março deste ano. Já o celular da Apple foi lançado em setembro do ano passado. Antes disso, em abril, a Apple já havia anunciado uma queda nas vendas trimestrais do smartphone – a primeira em nove anos do produto.

 

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS