Escolha o melhor cobertor para as mudanças climáticas de SP

Especialistas em tecidos apresentam dicas para o consumidor saber qual o melhor tipo de cobertor para se aquecer no inverno

Master1305/ Shutterstock

O clima esfriou novamente e o cobertor volta a ser o melhor amigo dos paulistanos. Aparentemente, o inverno realmente quer se fazer presente por aqui e está bastante rigoroso, com noites frias. Nessa hora, escolher um cobertor adequado para a temperatura faz toda a diferença (além, é claro, do banho quentinho – e seguro – de que já falamos por aqui).

Os técnicos da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) separaram as características de cada tipo de tecido para orientar melhor o consumidor na hora de comprar o cobertor. Uma compra melhor orientada resulta em menos prejuízo ao bolso e também ao meio ambiente. A Abit preparou uma lista com as características de alguns tipos de cobertores. Pelo seu material, dá para saber se ele armazena mais ou menos calor. Assim, o consumidor pode escolher aquele que considerar mais adequado para lidar com essas mudanças climáticas.

Lã – No período mais gelado, principalmente em que as massas de ar polar estão presentes, os especialistas indicam o uso de cobertores de lã, pois possuem maior capacidade de armazenar calor e costumam ser mais pesados devido a forma de como o tecido é tramado e também pela densidade do material, interferindo diretamente na capacidade de isolamento e impedindo a dissipação de calor. Vale dizer que a variação desses cobertores no mercado é ampla, há caxemira, mahair, alpaca e merino, alguns aquecem mais que outros, variando de acordo com o tipo de lã utilizada na fabricação.

Poliéster – Para dias em que o clima está mais ameno, os cobertores feitos com poliéster são mais adequados, uma vez que o material sintético permite uma fácil manutenção, com maior durabilidade e não são alergênicos. Há, ainda, a opção sustentável que trata-se de um  cobertor feito com material 100% reciclado, produzido a partir de garrafas pet. A Abit explica que podem ser usados em todas as estações do ano, há possibilidade também de seu material ser misturado com fios de algodão, formando cobertores mistos.

Microfibra – Ainda como alternativa para dias menos gelados, o cobertor de microfibra, um tecido que pode ter como base materiais como poliéster, acrílico ou poliamida. Esse tipo de cobertor tem mais respirabilidade e maciez, o que torna o produto mais confortável, também é indicado para todas as estações do ano, podendo ser chamado de fleece.

Algodão – Para finalizar, o levantamento também cita os velhos conhecidos cobertores de algodão, que suportam temperaturas variadas, com tecido versátil e resistente. Muitos desses produtos disponíveis no mercado têm materiais sintéticos que melhoram as suas propriedades de isolamento e de resistência à água, permitindo que a umidade seja absorvida e eliminada.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS