Conheça os ETFs, um formato diferente para investir na bolsa

Acha que investir na bolsa é só para os muito ricos? Venha conhecer mais sobre os ETFs, fundos que aceitam investimentos de menos de R$ 100

Por: - 2 anos atrás

Syda Productions/ Shutterstock

Investir na bolsa de valores pode soar como algo muito distante de quem não tem uma sobra grande de dinheiro no final do mês. Assim, é comum que a maioria dos brasileiros acabe optando pela poupança (que é melhor do que não guardar dinheiro nenhum, claro!). No entanto, é importante se informar direito e conhecer opções diferentes de investimentos, que podem abrir novos horizontes financeiros.

O BullMark Financial Group (empresa brasileira especializada em Gestão de Patrimônio e Assessoria Financeira Independente), por exemplo, apostou em trazer para o Brasil os ETFs. Você já ouviu falar o que são eles? Um Exchange Trade Fund, ou ETF, é um fundo negociado em bolsa, assim como uma ação. Só que, ao comprar uma ação individual, é preciso ter muito conhecimento sobre o mercado. Além disso, o risco é maior, pois há alta volatilidade e também custos mais altos em taxas de cada compra ou venda.

Os ETFs são diversificados, possuem transparência ao tornar públicas informações de compras e vendas realizadas no fundo, menores riscos e ainda oferecem redução de custos na compra de uma cesta de ativos. Este mercado é muito forte nos Estados Unidos e está se desenvolvendo por aqui. Este tipo de investimento promete diversas vantagens, pois tem baixo custo e permite adquirir várias ações ao comprar uma cesta.

A BullMark foi a primeira empresa da América Latina a lançar um ETF na Nasdq (bolsa eletrônica norte-americana), em maio de 2016. A empresa também tem um ETF latino-americano, que reúne empresas do Brasil, México, Chile, Colômbia e Peru que são consideradas boas pagadoras de dividendos e fluxo de caixa crescente na América Latina.

Hugo Monteiro, analista de investimentos do BullMark Financial Group, conversou com a Consumidor Moderno sobre o assunto. Confira o que ele disse.

1.         O que exatamente é um ETF? Como ele funciona?

Um Exchange Trade Fund, ou ETF, é um fundo negociado em bolsa, assim como uma ação. Porém, por ser um fundo, ele investe os seus recursos em diversos ativos de diferentes setores, podendo ser de renda fixa ou renda variável, dependendo da estratégia do investidor. Portanto, o seu preço e variação dependem do valor e variação dos ativos que compõem o ETF. Se a cesta de ativos subir, o preço do ETF sobe e vice-versa.

2.         Ele pode substituir um investimento em poupança? Qual é a vantagem desse investimento?

Sim, pois existem vários tipos de ETFs que atendem diferentes perfis de investidores, estratégias e objetivos. A principal vantagem desse investimento é a sua capacidade de diversificação com uma única simples aplicação. Na maioria das vezes, o investidor brasileiro coloca seu dinheiro em um único instrumento financeiro e comete o erro de concentrar tudo em uma única estratégia. Além da diversificação, o ETF também pode fornecer um baixo custo de taxas, gestão ativa e transparente de ativos do seu portfólio, liquidez e acessibilidade por estar em um mercado de Bolsa de Valores.

3.         O que um consumidor comum precisa fazer para investir? É preciso um valor mínimo?

Para investir, basta possuir uma conta de uma Corretora e/ou Distribuidora de Valores Mobiliários para que essa intermedeie os recursos em nome do investidor para o mercado de negociação em Bolsa de Valores. O valor mínimo depende do preço do ETF que o investidor vai comprar, geralmente varia em valores menores que R$ 100.

4.         Como está esse mercado no Brasil? É um tipo de investimento comum por aqui?

Ainda é um mercado novo no Brasil. No entanto, o crescimento vem aumentando junto com a legislação que está abrindo espaço para a criação de novas soluções para o investidor. Antes, por exemplo, não era possível encontrar ETFs focados em investimentos de Renda Fixa. Com o tempo, o mercado de ETFs no Brasil deve ser algo próximo do que é o mercado internacional, representando boa parte das negociações em mercado de Bolsa de Valores e novas captações de recursos, com média acima das soluções de investimentos tradicionais, como Fundos de Investimentos. Para ter uma noção, mais de ¼ da negociação da New York Stock Exchange (NYSE), principal Bolsa de Valores dos EUA, é em ETF’s.