Lembra do carro do futuro? Saiba por que ele não deu certo

Quem nunca sonhou em andar na máquina do tempo da trilogia “De Volta Para o Futuro”? Conheça um pouco da história do DeLorean, que não fez muito a cabeça dos consumidores antes do filme

Foto: Reprodução

O famoso carro voador futurista, que abre as portas para o alto, em forma de asas de gaivota, é icônico: quem não se lembra do DeLorean, a máquina do tempo da inesquecível trilogia “De Volta Para o Futuro”? Pois quase que o sucesso do carro fica só nas telas do cinema. O filme, aliás, projetou o veículo ao sucesso, já que, na vida real, sua produção durou de 1981 a 1983 – pelo menos na primeira versão.

A ideia veio do engenheiro John Zachary DeLorean, que já tinha fama em Detroit pela sua passagem pela General Motors. O carro que ele projetou seria de aço inoxidável e, para realizar sua ideia, ele conseguiu vários financiadores em Wall Street e até mesmo o governo britânico. O lançamento da DeLorean Motor Company foi cercado de expectativas. Mas a empresa rendeu um único modelo: o DMC-12, apresentado ao mercado em 1981.

Acontece que a aceitação do veículo não foi a esperada. À época, houve relatos de reclamações em relação à performance e questões de segurança. O carro foi considerado caro (o aço encarecia bastante o produto), lento, falho no acabamento e menos visionário do que achavam que seria.

Mas… quando tudo parecia perdido e o DeLorean destinado ao fracasso, o cenário mudou. Confira mais sobre essa história, com vídeos e fotos.

Continuar lendo

Para conhecer outros cases sobre como os consumidores mudaram as empresas, não perca o Conarec 2016.

Confira a programação completa aqui.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS