Jovens, será que é possível trabalhar brincando?

A parceria da Sky com a AeC permite que os colaboradores, que são jovens, se divirtam com o trabalho e aprendam por meio do bom desempenho

Os Millennials não estão presentes apenas do lado de fora do balcão, ou do lado de quem telefona para as empresas. A verdade é que muitos dos funcionários das empresas são também Millennials e membros da geração Z. Como aponta Raphael Duailibi, vice-presidente de Clientes da Sky, esse público compõe grande parte dos colaboradores da empresa.

Não por acaso, acompanhado de Cássio Azevedo, sócio-fundador da AeC – empresa que é parceira da Sky no atendimento – o executivo da Sky trouxe ao Conarec colaboradoras da empresa que são parte da geração Z. As garotas são tão jovens que nem mesmo conhecem o filme De Volta para o Futuro. Grande parte dos funcionários também não viram a Amazon nascer.

Nesse sentido, ele conta que os jovens colaboradores oferecem desafios às empresas, afinal têm a tecnologia incorporada em suas vidas, misturam o real e o virtual, tem maior naturalidade nas relações virtuais.

Ferramenta de auxílio

Dentro desse contexto, Azevedo contra sobre o projeto Robbyson, pensado justamente para esse tipo de funcionário. “Como tornar a experiência mais fácil para os jovens e, naturalmente, gerar resultados para nós?”, questiona. Essa tecnologia trouxe a resposta. “Quando o colaborador chega ao trabalho, o programa questiona sobre o humor naquela manhã”, conta.

As colaboradoras, também presentes no palco, confirmam: é possível dizer até mesmo se a manhã começou em clima de raiva ou de preguiça, além de poder personalizar o avatar – um boneco virtual que representa o funcionário.
Além disso, o Robbyson facilitou o acesso a indicadores e tornou mais eficiente a relação com o supervisor do atendimento, afinal, as informações chegam automaticamente até eles. “A ferramenta é virtual e tem base em gamefication. Se o funcionário desempenha bem, acumula pontos e consegue aprimorar as características dos avatares”, explica Duailibi.

Como se não bastasse, a ferramenta dá dicas de como melhorar o desempenho do colaborador, cria gráficos com desempenhos, etc.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS