A empresa ideal, segundo os Millennials

Estudo mostra os fatores que levam a Geração Y a definir uma empresa como a “ideal” para a carreira. O que funcionava até então, não funciona para eles

A geração Millennials é formada por jovens nascidos entre os anos de 1980 e 90, que cresceram junto com o desenvolvimento da tecnologia, principalmente com o surgimento da internet. Por isso, é uma geração com características próprias e de acordo com Rodrigo Shimizu, diretor de marketing e estratégia da BU Benefits da Ticket, essas características ajudam a entender a evolução do mercado atual.

A pesquisa global Barômetro 2016: Bem-estar no Trabalho, encomendada pela Edenred, detentora da marca Ticket, e realizada pela Ipsos, para medir o nível de bem-estar no trabalho, teve, na primeira fase, o foco nos trabalhadores de maneira geral e apresenta uma segunda fase focada na geração Millennials.

De acordo com o levantamento, na percepção dessa geração, para uma empresa ser considerada ideal para trabalhar, deve abranger, principalmente, dois fatores que também eram valorizados pelas gerações anteriores: recompensa pelos esforços e oportunidades de crescimento.

O critério Reconhecimento foi citado como o fator mais importante por 57% dos jovens profissionais e por 62% dos trabalhadores com idade mais avançada.

Os resultados da pesquisa comprovam a tendência da diversidade no ambiente empresarial. Segundo o estudo, para 29% dos entrevistados, é muito importante que uma empresa invista em um ambiente de trabalho diversificado. Foi identificado também que os jovens valorizam a transparência no ambiente de trabalho e, que eles possam desenvolver suas habilidades sem limitações. Nesse sentido, cerca de 26% consideram imprescindível ter liberdade para desenvolver seus talentos e 21% valorizam uma comunicação transparente.

O levantamento mostra que existe um equilíbrio entre as respostas fornecidas, independentemente das gerações. “Basicamente, as expectativas dos trabalhadores, de maneira geral, acabam sendo muito semelhantes como é o caso dos resultados em relação às boas condições de trabalho”, explica Shimizu.

“Essa é a prioridade para 33% dos Millennials, e para 30% dos entrevistados de gerações anteriores”, completa. O mesmo foi observado quando foram questionados sobre flexibilidade no ambiente corporativo: 29% dos jovens consideram uma prioridade dentro da empresa e 28% dos mais velhos também.

Os anseios dos profissionais continuam os mesmos das gerações anteriores: valorização, reconhecimento, liberdade para se desenvolver e transparência na comunicação. Esses continuam sendo os principais fatores para considerar uma empresa ideal para se trabalhar e provavelmente será assim, por muito tempo ainda.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS