A sociedade precisa do setor de telecomunicações

Confira o que foi discutido no evento que reuniu as empresas de telecomunicações, órgãos de defesa e o secretário Nacional do Consumidor, Armando Luiz Rovai

Por: - 3 anos atrás

Foto: Fellipe Araújo

É possível que você esteja lendo esta matéria a partir do seu celular. Com certeza você está usando a internet para acessar o portal da Consumidor Moderno – seja de um computador ou de um dispositivo móvel. Talvez cheguem mensagens no seu WhatsApp e pode ser que você pare de ler a reportagem para responde-las. A questão é: a internet está ao seu redor, assim como o ar que respira. E, sem as empresas de telecomunicações, esse benefício não existiria.

Porém, elas são campeãs em reclamações, quando comparadas com todos os outros setores da economia. Ao mesmo tempo, são também essas as empresas que têm mais reclamações registradas. Por isso, eles não podem dispensar o diálogo – e, é claro, não dispensam.

Não por acaso, o Encontro Especial – Era do Diálogo Teles, oferecido pelas empresas Claro, Contax, Mutant e Sky, debateu temas ligados às dificuldades enfrentadas pelas empresas do setor. Como afirma Roberto Meir, CEO do Grupo Padrão, “tudo o que existe hoje em termos de comunicação, redes sociais, atendimento ao consumidor é possível porque alguém pavimentou uma estrada”. Ou seja, quando falamos em internet e todo tipo de comunicação, lembramos automaticamente de telecomunicações.

Nesse contexto, um dos pontos discutidos durante o evento foi a possível harmonização das regulamentações e legislações sob a qual esse segmento atua. Ou seja, em um cenário em que existem a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Lei do SAC e os regulamentos dos Procons, existe uma grande confusão que surge na mente dos consumidores e das empresas.

Armando Luiz Rovai, secretário Nacional do Consumidor, comenta que a harmonização é uma meta da qual não se pode abrir mão. Nesse sentido, ele argumenta justamente que é necessário levar sinergia para o cenário. “É preciso que haja uniformidade”, diz.

Durante o evento, foram discutidos temas como a desatualização da Lei do SAC, os obstáculos das teles diante da multicanalidade e os principais problemas enfrentados na relação entre essas empresas e os clientes. Para saber mais sobre o Encontro Especial – Era do Diálogo Teles, confira a matéria na edição 218 da Consumidor Moderno.