Mastercard fecha parceria com startup de cashback

Parceria promete ajudar consumidores a acumular valores com as transações feitas na rede Mastercard automaticamente. Conheça a startup

A Mastercard fechou parceria com a startup Beblue, que tem a proposta de devolver aos usuários parte do dinheiro gasto nas redes parceiras – o famoso cashback. A parceria vale para toda a América Latina.

A ideia da parceria é facilitar o acúmulo de valores dos consumidores que usam o aplicativo da Beblue nos estabelecimentos parceiros que aceitam Mastercard. Para o varejo, a iniciativa ajuda a fidelizar os clientes.

“A parceria reforça a atuação da Mastercard em diversos segmentos do varejo ao oferecer aos comerciantes de todos os tamanhos soluções de pagamento e fidelidade para vender mais”, disse Alexandre Brito, vice-presidente de Desenvolvimento de Aceitação, Varejo e Novos Negócios da Mastercard Brasil e Cone Sul.

Com o acordo, a tecnologia da Beblue vai identificar a transação de forma imediata e já acumula os valores para os consumidores. A solução não interfere no checkout e reduz, assim, o tempo de fila para identificar o consumidor durante a compra.

O app funciona assim: o consumidor baixa o aplicativo, disponível para Android e iOS, cria uma conta com o número do CPF e cada vez que utilizar o cartão de crédito ou de débito, nos estabelecimentos da rede credenciada, ele receberá imediatamente o cashback (retorno de um percentual do valor pago) que
será depositado automaticamente na sua conta Beblue.

O valor é cumulativo, não expira e pode ser usado para novas compras dentro da própria rede credenciada. O aplicativo já restituiu cerca de R$ 2 milhões aos seus usuários em cinco meses de atuação e projeta movimentar, em dezembro, mais de R$ 60 milhões por meio de sua plataforma.

Atualmente são realizados, em média, seis mil pagamentos por dia na plataforma da empresa. A startup iniciará um plano de forte expansão a partir do próximo ano que atingirá 60 novas cidades, principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Segundo Daniel Abbud, CEO e cofundador do Beblue, para o varejo, a instalação do programa será extremamente fácil. “Com o sistema é possível configurar campanhas de marketing customizadas ou mesmo individuais para a rede credenciada que terá acesso a relatórios e estatísticas em tempo real sobre o desempenho da ação com dados sobre frequência, hábitos de consumo, comportamento de compra, entre outros”, explicou.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS