Infográfico: jovens, empresas e sua percepção publicitária

Estudo realizado pela agência B2 deixa bem claro: as organizações ainda não entendem – e não impactam – a nova geração. Entenda

O desentendimento entre as gerações é um processo natural das relações. As empresas atuais são compostas, em sua maioria, por gerações que antecedem os jovens contemporâneos, ditos Millennials. Eles pensam diferente e veem o mundo com outros olhos – geralmente tecnológicos. Por melhor que a estratégia digital de uma organização possa ser, sua efetividade com esses novos consumidores é sempre uma dúvida. A quinta edição do estudo Radar Jovem, realizado pela B2, deixa claro que jovens e empresas ainda pensam diferente – e destaca as oportunidades que os empresários podem aproveitar para chegar até essas pessoas.

 

Neste ano, a pesquisa realizou três levantamentos diferentes. No primeiro deles, envolvendo 60 empresas dos segmentos de tecnologia, varejo, telecomunicação e entretenimento, das quais 35% possuem um faturamento anual de mais de R$ 1 bilhão, foram avaliadas questões como o nível de satisfação do público com as campanhas publicitárias, quais os canais digitais mais utilizados e como elas devem dirigir a divulgação de produtos a seu consumidor final.

 

Enquanto 31% das empresas contatadas estão satisfeitas com suas estratégias digitais, os jovens não são impactados por suas estratégias. O setor de Personal Care, por exemplo, foi o que mais investiu em campanhas, em 2015, porém, a categoria mais lembrada pelos novos consumidores é a de Bebidas alcoólicas.

 

Entre as principais dificuldades das organizações com relação às estratégias digitais, “qualidade da interação” e “dificuldade em definir o foco” se destacam, com 19% e 17%, respectivamente.

 

Confira os dados principais no infográfico abaixo:

Arte: Fernanda Pelinzon /Conhecimento e Inteligência Grupo Padrão

Arte: Fernanda Pelinzon /Conhecimento e Inteligência Grupo Padrão

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS