Será que é hora de trocar de carro?

Estudo da Ipsos revela qual é a chance de consumidores trocarem de carro nos próximos 24 meses

Por: - 3 anos atrás

De acordo com dados de estudo realizado pela Ipsos, 42% dos entrevistados proprietários de veículos com até cinco anos de uso têm a intenção de trocar seu carro nos próximos dois anos. O percentual de intenção varia entre os que querem comprar um carro no curto e no médio prazo: 60% desejam fazê-lo em no máximo 12 meses e 22% pretendem trocar de veículo nos próximos seis meses.

Em 2016, houve um aumento no mercado de 5,3 milhões de carros com cinco a nove anos de uso, abrindo uma janela de troca que pode beneficiar a indústria. “O ano de 2012 foi o auge da indústria automotiva e os veículos que invadiram o mercado estão ficando envelhecidos – completam agora quatro anos de uso, chegando, portanto, ao momento em que a maioria dos proprietários costuma fazer a substituição”, avalia Rogério Monteiro, diretor-geral da Ipsos Loyalty no Brasil, responsável por estudos automotivos.

Carro novo?

Nem todos os proprietários irão fazer a troca por automóveis zero Km, mas há uma janela propícia para a troca. Isso sugere um cenário mais promissor para 2017, de acordo com o especialista. Somado aos fatores de intenção e volume de carros usados nas ruas, há sinais de melhora na confiança do consumidor.

Confiança

De acordo com o INC (Índice Nacional de Confiança), produzido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) em parceria com a Ipsos, o índice registrou 79 pontos em setembro. O valor ainda está no campo negativo (abaixo dos 100 pontos), mas é distante da mínima de 64 pontos registrados em abril, o menor resultado desde 2005. “Há correlação direta entre confiança do consumidor, intenção de compra e número de novos licenciamentos de veículos”, enfatiza Monteiro.