Como aproveitar a Black Friday – do lado de lá do balcão

Sebrae reúne dicas para pequenos comerciantes de lojas físicos e online não se perderem na data e conquistarem novos clientes

Rovena Rosa/Agência Brasil

A Black Friday nasceu como uma data de grandes descontos no varejo americano. O nome está relacionado à expectativa dos empresários de saírem do vermelho e lucrarem. Com o passar do tempo, vem se tornando um dos dias mais lucrativos para o comércio em todo o mundo. De acordo com pesquisa do Google, divulgada no site E-commerce Brasil, o curto período da Black Friday de 2015 foi mais poderoso para alavancar as vendas do que as duas semanas que antecederam o Dias das Mães, tradicionalmente a segunda melhor data do varejo brasileiro.

Este ano, a Black Friday será realizado no dia 25 de novembro e a expectativa é que o resultado também seja positivo, inclusive para os pequenos negócios. Pensando nisso, o Sebrae no Espírito Santo separou dicas simples mas importantes para auxiliar donos de micro e pequenas empresas físicas e virtuais a aproveitarem a data para aumentar suas vendas e conquistar novos clientes.

De acordo com o diretor de atendimento do Sebrae no estado, Ruy Dias de Souza, para alavancar as vendas, independentemente da data comemorativa, é fundamental ter um bom planejamento. “É preciso se preparar para atender o público, garantir o estoque, gerir o investimento, pensar na margem de lucro, capacitar os funcionários. Nada deve ser feito às pressas, é preciso ter calma para os resultados serem positivos. Passando a Black Friday é importante já pensar no Natal”, afirmou.

Confira as dicas a baixo:

Lojas físicas:

– Prepare as vitrines de forma organizada e que chame a atenção dos clientes;

– Capacite sua equipe de atendimento/vendas;

– Separe os produtos por categorias, tamanhos e preços;

– Confira a quantidade dos produtos disponíveis no estoque;

– Defina a política de troca;

– Facilite a forma de pagamento, ofereça meios de pagamentos (sempre mais de uma bandeira de cartão de crédito);

Lojas virtuais:

– Mantenha o site atualizado;

– Facilite o preenchimento dos pedidos;

– Deixe clara a política de troca e devolução,

– Informe o estoque disponível;

– Coloque à disposição contatos telefônicos, chats ou e-mails para esclarecer dúvidas;

– Respeite o código de defesa do consumidor;

– No caso de vendas nas lojas virtuais comunique os clientes previamente sobre a promoção através das redes sociais e outros meios de comunicação (Facebook, Instagram, e-mails e SMS).

Com informações da Agência Sebrae de Notícias




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS