A sombria previsão do CEO do Linkedin sobre o emprego em 2.020

Infelizmente, as previsões não são nada boas para o futuro do trabalho. No entanto, há setores que devem se destacar

Shutterstock

No século retrasado e passado, a automação foi a responsável por pulverizar milhões de empregos na indústria e no agrícola. Agora, iremos passar por uma nova transformação e quem afirma é o CEO do LinkedIn, Jeff Wainer.

Em um congresso realizado em São Francisco, nos Estados Unidos, Wainer afirmou que mais de cinco milhões de pessoas ficarão desempregadas até 2.020 em decorrência do avanço da tecnologia sobre os diversos segmentos da economia.

LEIA A CONSUMIDOR MODERNO E SAIBA MAIS A GERAÇÃO DE VALOR

A fala do CEO do LinkedIn tem como base os recentes dados do Fórum Econômico Mundial sobre os reflexos da chamada “Quarta Revolução Industrial” nos próximos cinco anos. Pelas contas de Wainer, prevê-se que dentro de quatro anos o desenvolvimento tecnológico tomará sete milhões de empregos, mas como as novas tecnologias também devem criar cerca de 2 milhões de postos de trabalho é possível que até 2020 o mundo ganhe 5 milhões de desempregados.

Quarta revolução industrial

A Quarta Revolução Industrial leva em consideração novas indústrias da inteligência artificial, o learning machine, robótica, nanotecnologia, impressão 3D, genética e a biotecnologia. Essas áreas devem causar perturbações não apenas nos mercados de trabalho, mas deve mudar o conjunto de habilidades necessárias para prosperar nesse novo cenário.

Nesse contexto, há um alento sobre empregos. Algumas áreas devem ganhar novas vagas, como é o caso de computação e matemática, além de arquitetura e engenharia.

 

Com informações do Olhar Digital






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS