Foi dada a largada para o Conarec 2017

Executivos das maiores empresas do Brasil participaram de um encontro no Grupo Padrão para discutir o próximo Conarec, que em 2017 chegará a sua 15ª edição. O tema: millennials

Shutterstock

O maior espaço para discussões e debates no mundo sobre as relacionamento entre clientes e empresas deu a largada oficial no último dia 8. Trata-se do Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente , o Conarec.

Os executivos das maiores empresas do mercado brasileiro participaram do Conselho Consultivo do Conarec. Roberto Meir, presidente do Grupo Padrão, abriu a cortina do encontro do evento, que no próximo ano vai abordar o tema: Somos todos Millennials.

Embora o assunto esteja na boca das principais rodas corporativas no Brasil, há dúvidas sobre o real significado do termo millennials – e o seu alcance.

A máxima é tão verdadeira que o próprio Meir deu um pequeno “puxão de orelha” no empresariado brasileiro sobre o assunto que interessa não apenas o consumidor, mas a própria empresa. “A inovação para o cliente deve estar no centro da cadeira de valor. O que temos são negócios moldados para as gerações ‘x’ e ‘boomer’, grupos que estão envelhecendo. Será que estamos habituados ao ‘tap and pay’ dos millennials?”, questionou.

Após as devidas apresentações, os convidados foram convidados a participar da escolha dos temas sugeridos pelo Grupo Padrão para o próximo Conarec. Assuntos como a visão dos millennials sobre consumo, trabalho, comunicação, entre outros, foram alguns dos temas que empolgaram os convidados.

No encontro, os convidados participaram também de uma atividade dividida entre três etapas. Nelas, os executivos e executivas distribuídos em quatro grupos deram notas para os temas propostos pela Padrão, fizeram os seus comentários particulares sobre os assuntos e sugeriram pessoas e assuntos para o próximo Conarec. O resultado foi interessante.

Singularity University

No grupo em que a porta voz foi Graciela Tanaka, diretora de operações da Netshoes, foram sugeridas as presenças de empresas como Waze, Amazon, Spotify e a Singularity University (uma universidade americana fundada em 2009 e capacita líderes com as mais avançadas ferramentas de gestão). Entre os nomes, a celebridade do momento: Elon Musk, fundador de empresas como PayPal, SpaceX e, claro, a Tesla Motors. “Um dos temas que defendemos nos grupos é  uma discussão sobre a ansiedade na era digital”, afirmou Tanaka.

A ansiedade também foi tema de outro grupo. O gerenciamento da ansiedade digital foi um dos tópicos defendidos pelo grupo cujo porta voz foi Luis Alcubierre, diretor de comunicação da Almaviva do Brasil. Um dos assuntos sugeridos foi que o Conarec trouxesse representantes dos centros de inovações ou incubadoras de empresas como o Google e até mesmo da Youse. “Pensamos que um assunto interessante é o debate sobre os milionários da terceira idade”, afirmou.

Ran Charan

Um personalidade amplamente comentada foi Ran Charan, um dos mais requisitados gurus de negócios de atualidade, e Dan Ariely, professor e especialista em economia comportamental. Os dois foram mencionados pelo grupo de Andrea Gimenez, head de inovação do inovação do Carrefour. O grupo mencionou a importância do debate sobre as relações de trabalho na visão dos millennials – um assunto em pauta no Congresso e inserido no escopo da chamada terceirização.

 

A Singularity University também foi tema do porta Thiago Gonçalves, diretor geral da GoIntegro. Um dos curiosos temas defendido por ele e o grupo foi a chamada mentoria reversa, ou seja, funcionários mais jovens auxiliam executivos mais velhos e mais altos na hierarquia da empresa. “São líderes influenciadores em determinados setores. É preciso identificá-los nas empresas”, disse.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS