4 ideias sustentáveis que a Alemanha teve antes de todo o mundo

De proteção a pintinhos a fim do motor a combustão, veja mudanças que o país está aplicando

Por: - 3 anos atrás

Shutterstock

Em 2016, a Alemanha se tornou o primeiro país do mundo a planejar o fim dos automóveis movidos a gasolina. Justo ela, que foi uma das inventoras do motor a combustão. Em outubro, a Bundesrat, conselho federal que reúne os governadores do país, aprovou um programa que prevê a extinção total da produção de veículos de motor movidos a queima de combustíveis fósseis até 2030, o que inclui também o diesel.

Este é só um exemplo de como o país parece estar disposto a radicalizar no que diz respeito a buscar um mundo melhor, seja para o meio ambiente, seja para a sociedade. E isso já vem de longe. Veja outras ideias malucas recentes que o país de Angela Merkel decidiu botar em prática nos últimos anos:

1. Gasolina-free
Em 15 anos, a Alemanha quer ver só carros elétricos ou movidos a combustíveis renováveis rodando por suas ruas. É este o objetivo com a medida anunciada pela Bundesrat, que estipula o fim da comercialização de veículos movidos a combustível fóssil no país. O plano faz parte de uma meta do Estado alemão de reduzir em 80% as suas emissões de gases de efeito estufa até 2050. A medida também foi seguida de uma recomendação à União Europeia para que todos os países do bloco também assumam a meta. Carros elétricos são a principal aposta para a substituição.

2. Café com moderação
Gosta de um bom café expresso? Então não vá para Hamburgo. Ou, pelo menos, não trabalhe no governo se morar lá. Em junho deste ano, a administração local determinou a proibição de compra e de uso de cápsulas de café dentro de prédios públicos da cidade. A medida é simbólica, mas por uma boa causa: segunda a Secretaria de Meio Ambiente local, são vendidas 9,8 bilhões dessas cápsulas no mundo por ano, mas só 5% disso é reciclado. Se todas as capsulas consumidas fossem alinhas em uma fila, seria possível dar 12 voltas no planeta com ela.

3. Salve os pintinhos
Pintinhos machos servem para bem menos coisas do que suas irmãs – nem botarão ovos, nem têm carne saborosa. Por isso milhões deles são triturados todos os anos pela indústria avícola logo depois de nascerem. Pois a Alemanha, mais uma vez, foi o primeiro país do mundo a proibir essa prática, em abril de 2015. Para contornar o problema, será aplicada uma nova tecnologia que permite saber o sexo do embrião ainda no óvulo, e apenas as fêmeas serão chocados. Os ovos de machos serão retirados e usados para outros fins ante de se desenvolverem.

4. O primeiro horário de verão da história
O pioneirismo ambiental da Alemanha vem de longe. O país foi o primeiro a, em 1916, adotar o Horário de Verão como uma política nacional. Algumas cidades, no Canadá e Nova Zelândia, já haviam usado o mecanismo de adiantar o relógio no verão para ter mais tempo de luz do sol, mas foi o então ainda Império Alemão que transformou isso em programa oficial. A ideia era economizar energia e, portanto, combustível então demandado no front da Primeira Guerra. A guerra acabou, mas os ganhos da economia ficaram.