Burger King na Espanha adota iniciativa de ONG brasileira

A ideia é tão simples que a surpresa é ninguém ter feito antes. Entenda como uma ONG brasileira chamou a atenção da gigante de fast food

A ideia é tão simples que a surpresa é ninguém a ter feito antes: os motoboys que fazem delivery de restaurantes vão com o pedido solicitado e voltam com alimentos doados pelos clientes.
É este o funcionamento básico do projeto “Reverse Delivery“, da ONG Banco de Alimentos, inciativa brasileira criada para combater o desperdício de alimentos. A Organização recolhe alimentos de qualidade que sobram em restaurantes e mercados e os redistribuindo para entidades carentes.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Lançado no início de 2016 e já disponível em diversos restaurantes de São Paulo, o Reverse Delivery agora está sendo exportado e chamou a atenção da rede do Burger King na Espanha, que passou a adotar o sistema.
“Neste momento, em que já temos toda a logística montada para o nosso serviço de delivery, enxergamos no projeto uma oportunidade de ajudar as pessoas e dar mais relevância ao nosso novo serviço”, diz Bianca Shen, do Burger King Espanha.
O sistema funciona por meio de uma plataforma criada pela agência de publicidade Grey Brasil. Quando liga para o restaurante para fazer o seu pedido, o cliente é perguntado se tem interesse em doar alimentos. Quando os motoboys chegam com a entrega em sua casa, eles retiram as doações e levam de volta para a loja, onde são retiradas depois pela equipe da Banco de Alimentos e redistribuídas para as entidades carentes.
O projeto estreou em maio passado em um piloto com a pizzaria paulistana Veridiana. Hoje já são mais de 30 estabelecimentos parceiros em São Paulo utilizando o Reverse Delivery.
Veja como funciona a parceria:






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS