Mudanças à vista no boleto bancário

A partir de março, a Febraban disponibiliza um novo modelo boleto bancário. Em linhas gerais, ele permite pagar contas fora do prazo de vencimento – e essa não é a única novidade

Por: - 3 anos atrás

Shutterstock

O boleto bancário é um dos meios de pagamento mais populares do Brasil, mas que normalmente esbarra em um problema que praticamente todos nós já enfrentamos: é impossível pagar fora do prazo de vencimento e, assim, a quitação somente poderá ocorrer no banco da conta do beneficiado. No entanto, uma novidade divulgado pela Febraban vai mudar essa realidade a partir de março.

Está em andamento um projeto da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) que fará com que todos os boletos passem a ser registrados em uma única plataforma até o fim do ano. A nova forma de cobrança também mudará a forma como empresas e instituições financeiras organizam os pagamentos. O número de boletos emitidos no país chegou a 3,7 bi. A informação é do jornal Valor Econômico.

LEIA A EDIÇÃO DESTE MÊS DA CONSUMIDOR MODERNO. ACESSE AQUI

O número de boletos emitidos no país chegou a 3,7 bilhões em 2015. A movimentação chamou a atenção de quadrilhas que se especializaram em fraudar os documentos. Sem o registro, o banco só toma conhecimento da emissão do boleto quando o documento bate na compensação, o que facilita a ação dos criminosos. No ano passado, o volume de recursos desviado

Com o novo sistema, a empresa que emitir uma cobrança precisa enviar os dados para o banco, que alimenta a plataforma. No momento do pagamento, os dados do código de barras serão comparados com os registrados no sistema. “Se as informações não estiverem na base, ou o boleto foi fraudado ou não foi registrado”, afirma Walter de Faria, diretor-adjunto da entidade em entrevista ao jornal.