23 restaurantes que você precisa conhecer em São Paulo

A cidade da gastronomia variada oferece opções para todos os gostos. A redação da NOVAREJO fez uma seleção especial. Confira

A fama da cidade de São Paulo é conhecida por muitos – seja pelas músicas, poesias ou recomendações de seus moradores. Se há algo que o paulistano pode fazer é comer bem. A variedade de restaurantes pela cidade é imensa e pode agradar a todo tipo de paladar. A nossa redação selecionou alguns restaurantes que merecem uma visitinha. Confira:
1- Cantina Gigio (Rua do Gasômetro, 254 – Brás)
Para quem gostar de comida italiana, ambiente italiano e atendimento de qualidade esse é o lugar. Os garçons são pessoas incríveis, super presentes e atenciosos. O cardápio é maravilhoso, assim como as massas, os molhos, os vinhos… Tudo.
Melissa Lulio – Repórter
2- Café Girondino (Rua Boa Vista, 365 – Centro)
No coração do centro paulistano, fica bem em frente ao Mosteiro de São Bento, tem uma decoração da primeira metade do século passado (aliás, o próprio estabelecimento é bem antigo) e duas coisas maravilhosas: o melhor croquete de carne e chopp Brahma no ponto. Ah! Mas tem um cardápio bem variado com sanduíches e comidas.

Divulgação

Divulgação


Ivan Ventura – Repórter
3- Nico Pasta & Basta (Rua Costa Aguiar, 1586 – Ipiranga)
Tradicional no Ipiranga, também agrada os paladares mais voltados à comida italiana. Os destaques ficam para o Spaghetti alla Nico e Ravioli de Nutella.
Caroline Verre – Gerente de Relações Públicas e Institucionais
4- Era uma vez um Chalezinho (Rua Itapimirum, 11 – Morumbi)
Com 15 anos de história em São Paulo, é um local encantador e romântico, mas também comporta jantares e encontros com os amigos. Tem uma grande variedade de fondue e oferece também o cardápio internacional, que mantinha em Minas Gerais, sua terra natal.
Divulgação

Divulgação


Fernanda Pelinzon – Designer de conteúdo
5- Huto Izakaya (Rua Doutor Jesuíno Maciel, 682 – Campo Belo)
Uma grande proposta deste restaurante japonês é o menu degustação. O cliente não precisa ficar escolhendo os pratos e nem as bebidas, deixa a cargo do metre, que seleciona de acordo as preferências do consumidor – com a vantagem de proporcionar a oportunidade de degustar pratos ou sabores que não seriam sua primeira, segunda e nem terceira opção.
O local, por não ser grande, traz um clima aconchegante, que pode ser frequentado tanto por amigos como casais.
Cintia Schlaen – Gerente de Estratégia Digital
6- Philippe Bistrô (R. Normandia, 103 – Moema)
Uma opção diferente para quem busca novas experiências, tem um ambiente calmo, boa comida, bem francês, bem servido.
Jacques Meir – Diretor Executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação
7- Santo Colomba (Alameda Lorena, 1157 – Jardim Paulista)
Outra opção de comida italiana, com pratos muito caprichosos e estacionamento cortesia (opção rara na capital paulista).
Jacques Meir – Diretor Executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação
8- Lanchonete da Cidade
Se você está procurando comida rápida e bem feita, esse é o lugar. Está localizada em alguns lugares – Jardins, Cidade Jardim, Moema, Higienópolis e Pinheiros – e oferece opções boas e gostosas de lanches, aperitivos e sobremesas.
Jacques Meir – Diretor Executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação
9- Lambe-lambe (Rua Aracaju, 239 – Higienópolis)lambe-lambe
Para quem busca preços camaradas, é um ótimo lugar para comer bem sem se preocupar muito com o bolso. As opções são variadas e ajuda também quem está em busca de um PF para a hora do almoço.
Jacques Meir – Diretor Executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação
10- Chico Restaurante (Av. São Miguel, 4779 – Ermelino Matarazzo)
Um lugar simples, com pratos deliciosos e muito bem servidos. O prato mais pedido é um maravilhoso filé à cubana. O ambiente é acolhedor, tem uma equipe de garçons extremamente tradicional, alguns trabalham há 30 anos lá e até os filhos deles trabalham lá também, eles já tratam os clientes mais antigos como amigos próximos, no próprio cardápio você tem a foto e a história dos fundadores. O restaurante é tão tradicional na região que é usado para happy hour, almoço de casamento, comício político entre outras coisas. Em Ermelino Matarazzo, o restaurante tem 50 anos, já, em 2007, eles abriram uma segunda unidade no Tatuapé, que também é um sucesso.
Fernando Zuanon – Analista de Marketing Digital
11- Restaurante Micaela (Rua José Maria Lisboa, 228 – Jardins)
O cardápio do chef Fábio Vieira mescla as influências espanholas de sua família com a paixão por ingredientes da cozinha brasileira. Acrescente uma pitada da técnica adquirida na sua passagem pelo Restaurante Hofmann de Barcelona (uma estrela no guia Michelin) e o menu está completo! Já provei de tudo da sua cozinha e garanto: é pra repetir sempre que puder! Picadinho com Arroz Canastra; Risoto de Tucupi com Costelinha de Tambaqui e Arroz Bomba; Mignon Micaela são meus preferidos.
Marcelo Brandão – Editor-assistente
12- SAL Gastronomia (Rua Minas Gerais, 352 – Higienópolis)
O chef famozão Henrique Fogaça dispensa apresentações. Sua cozinha é inovadora e sua especialidade são as carnes. A Costela de Porco com Tomate Assado é matadora. Meus preferidos são os peixes e frutos do mar: Lula Provençal e o Atum na Crosta de Gergelim (quase cru) são divinos! Hoje em dia tem muita espera, então, vale a pena dar uma ligadinha lá pra reservar.
Marcelo Brandão – Editor-assistente
13- Restaurante Buttina (Rua João Moura, 976 – Pinheiros)
Mais uma opção para quem ama cozinha italinha: e o Buttina é fiel ao pratos feitos na velha “bota”. A chef italiana Filomena Chiarella criou um gnocchi que é a especialidade da casa – eleito por críticos gastronômicos como um dos melhores da cidade. A carta de vinhos é extensa e sempre há uma bottiglia que cabe no bolso. Meu prato preferido é o Spaghettini di Cacao, uma massa feita de cacau e que também fica à venda na lojinha da cantina – vale cada centavo! O espaço é um convite à parte, bem iluminado, com jabuticabeiras integradas ao ambiente e alguns desenhos do Oscar Niemeyer na parede (que era amigo dos donos).
Marcelo Brandão – Editor-assistente
14- A Casa do Porco Bar (Rua Araújo, 124 – República)
Um dos lugares responsáveis pela nova polarização do centro. É uma casa relativamente nova e todo o cardápio é formado por carne suína. Tem até temaki de carne de porco!
Divulgação

Divulgação


Adriano Ribeiro – Relações Públicas e Institucionais
15- Bacalhoeiro (R. Azevedo Soares, 1580 – Vila Gomes Cardim)
O melhor restaurante português de São Paulo. O preço médio é R$90, mas é possível “meiar” nesse restaurante chique. Sugiro o arroz de brócolis com polvo grelhado.
De sobremesa, siricaia, um doce típico da terrinha.
Adriano Ribeiro – Relações Públicas e Institucionais
Divulgação

Divulgação


16- Delishop (Rua Correia de Melo, 206 – Bom Retiro)
Comida kosher é novidade para muita gente – especialmente para quem não faz parte do povo judeu. Mas a verdade é que a culinária judaica (rica e diversa) esconde segredos e carrega tradições, assim como a maioria das características dessa população tão antiga. O Delishop foi fundado por um casal de imigrantes que saíram de Israel e, aqui, realizaram o sonho de abrir um restaurante. A comida é incrível. Os varenikes são de tirar o ar, mas o maior produto da loja é o pudim. Em vésperas de feriados judaicos (como Rosh Hashaná, o ano novo judaico), o restaurante transborda de encomendas desse doce maravilhoso.
Melissa Lulio – Repórter
17- Pitico (R. Guaicuí, 61 – Pinheiros)
Uma ótima opção para quem gosta de Kebabs. Montado em um terreno aberto, com mesas espalhadas ao redor do balcão, como um jardim. É uma delícia para ver e usar a luz do sol numa cidade de tão poucos programas outdoor.
Juliana Elias – Repórter
18- Padaria Bella Paulista (Rua Haddock Lobo, 354 – Cerqueira César)
Um clássico da cidade. Uma das primeiras padarias a funcionar 24 horas. E ainda tem o melhor bolo de bem-casado com morango da face da terra. Um paraíso da gula!
Divulgação

Divulgação


Camila Mendonça – Editora-assistente NOVAREJO
19- Gopala Hari (Rua Antônio Carlos, 429 – Consolação)
Uma das experiências culinárias mais diferentes que já vivenciei em São Paulo. O Gopala Hari é um restaurante indiano lacto-vegetariano que dá um show em temperos e aromas. O design do restaurante também é uma graça: você degusta sua refeição em mesas ou almofadas, ao som de música indiana e observando um ambiente lindamente decorado.
Raisa Covre – Repórter
20- Madero
Uma opção para quem gosta de um hambúrguer bem saboroso, uma batatinha crocante e preço honesto. O restaurante tem algumas lojas: Shopping Eldorado, Shopping Vila Olímpia, entre outras.
Gabriella Sandoval – Editora-assistente
21- Taormina (Alameda Itu, 251 – Cerqueira Cesar)
Para quem curte uma boa massa, indico o Taormina. Os pratos são feitos sob a supervisão da dona, que é italiana.
Gabriella Sandoval – Editora-assistente
22- Cantina Roperto (Rua Treze de Maio, 634 – Bela Vista)
Outra opção para os amantes de massa, com direito a pratos bem servidos, garçons atenciosos e música italiana ao vivo. Pura alegria.
Gabriella Sandoval – Editora-assistente
23- Uma escolha de toda a redação: Seu Celino Lanches
Uma Kombi simpática localizada na Rua Paraguassu, no Pacaembu, guarda um dos cachorros-quentes mais gostosos de São Paulo. É a pedida predileta de todo o pessoal da redação – barata, gostosa e o Seu Celino é um amor de pessoa. Para completar, ele oferece sucos naturais e trufas caseiras a um preço incrível para a região!

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS