A paixão pelos livros também pode começar pelo YouTube

Jovens e crianças são apaixonados por telas iluminadas. A novidade é que, pelo YouTube, elas poderão aprender a amar também os livros

Por: - 3 anos atrás

Shutterstock

Para quem está acostumado a buscar informações em jornais, livros e mídias tradicionais em geral, chega a ser curioso (ou até mais do que isso) perceber como os jovens de hoje consomem notícias. O Twitter é uma referência, assim como o Facebook. A diversão não está nas novelas ou nos canais tradicionais, está no Netflix, no YouTube e nos formatos on demand.

Como mostrou o estudo realizado pelo Centro de Inteligência Padrão, em parceria com a REDS, os jovens da geração Z (nascidos a partir de 2000) têm interesse em música (alternativa que conquistou 82,4% dos respondentes do estudo), filmes e séries (76,5%) e tecnologia (61,8%).

Leia também:

GERAÇÃO BABY BOOMER, X, Y OU Z: ENTENDA ONDE VOCÊ SE ENCAIXA
PESSOAS NÃO GOSTAM DAS REDES SOCIAIS. ELAS FICAM POR MEDO
GERAÇÃO Z. MAS PODE CHAMAR DE CAMISETA VELHA

Por outro lado, ainda são muitas as escolas que demandam a leitura de livros para provas. Os vestibulares seguem exigindo a leitura de clássicos. Ou seja, para entrar em grandes faculdades, é preciso ler. Mas, nesse cenário, como é possível despertar o interesse pela leitura?

Os pais e mães não devem imaginar, mas existe uma alternativa no YouTube que pode ser a solução para esse problema: os booktubers. Eles são pessoas que produzem vídeos sobre livros, tornando a leitura mais próxima do cotidiano, estimulando o surgimento de leitores, criando debates e apresentando novos livros.

De forma ousada, impactaram o público infantil, traduzindo, para os nascidos nos anos 2000, a experiência da leitura. Maíla Sandoval, que faz parte da equipe pedagógica do Jornal Joca – que tem como público crianças e jovens – relacionou as quatro formas como o booktuber pode contribuir e servir de estímulo para a leitura das crianças e jovens.

Confira os comentários da especialista.

1. Conhecendo o mundo dos livros
O hábito de ler, muitas vezes, depende de acharmos o primeiro livro, aquele que desejamos que nunca termine e que despertará a vontade de nos tornarmos leitores assíduos e de procurarmos, cada vez mais, novas narrativas. Para as crianças, então, isso é ainda mais verdadeiro.

Um dos motivos pelos quais o trabalho dos booktubers é relevante ocorre nesse contexto. Eles falam sobre experiências de leitura de maneira leve, informal e descontraída..

2. Compartilhando experiências
Booktubers formam pequenas comunidades em seu entorno. Dessa forma, não só aqueles que estão no vídeo compartilham suas experiências: também os espaços para comentários se tornam um espaço para os espectadores/leitores se manifestarem e iniciarem discussões.

3. Desenvolvendo o senso crítico
Um dos fatores que contribuem para a formação do senso crítico é a capacidade de compreender várias perspectivas sobre um mesmo assunto. Os booktubers incentivam o surgimento do senso crítico pois criam conteúdo debatendo os livros e também por possibilitar um ambiente de interação.

4. Encontrando o conteúdo adequado
Os YouTubers são livres para abordar uma ampla variedade de assuntos, criando diversos segmentos de vídeo dentro da plataforma. E os consumidores, por sua vez, podem montar sua própria programação para assistir quando e onde bem entenderem. Isso pode deixar os pais preocupados, mas, basta realizar uma pesquisa e assistir a alguns vídeos para encontrar o conteúdo ideal.