Empresa lança plataforma para consumidor renegociar dívidas online

SPC Brasil investe em tecnologia para simplificar processo de ajuste de contas entre consumidores e empresas. Companhia lança outras novidades

Os feirões de renegociação de dívidas são cada vez mais comuns. Do lado do consumidor, é a oportunidade de sair da lista de negativados. Do lado das empresas, boa parte do varejo, é a chance de receber um recurso que estava parado. Para ajustar as duas pontas e facilitar a vida dos dois lados, o SPC Brasil vai lançar plataforma de renegociações de dívidas.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
A ideia, segundo disse à NOVAREJO Bruno Lozi, superintendente Comercial do SPC Brasil, é facilitar a conversa entre os dois lados. “A ideia é a gente não perder a essência desses feirões e transformar todo o processo online. Assim, o consumidor não precisa se deslocar até os feirões e consegue acessar as opções de renegociação via aplicativo”, conta.
Antes de disponibilizar a ferramenta ao consumidor, a empresa coloca os parâmetros da negociação no sistema, como desconto à vista, possibilidades de parcelamento, formas de pagamento, datas de vencimento. “As condições já estão pré-estabelecidas e o consumidor não vai precisar ter qualquer interação humana. É uma interação sistêmica com as regras já estabelecidas”, explica.
A empresa atuará primeiro com as empresas âncoras para, assim, conseguir estimular os pequenos e médias. O SPC Brasil representa hoje 500 mil empresas por meio de 2 mil entidades representativas – CDLs e Associações comerciais. “Estamos pilotando e essas empresas estão nos ajudando a construir essa ferramenta. Os próprios executivos de cobrança participaram da construção”, afirma.
Mais novidades Ao contrário do que muita gente pensa,  o SPC Brasil é mais do que um birô de crédito, atividade com a qual atua há mais de 60 anos. Acompanhando o crescimento do digital, a empresa também oferece outros serviços, que podem ajudar os lojistas.
Uma delas é o de certificação digital, atividade com a qual atua há cinco anos. “Dentro dessa unidade, a gente explora algumas soluções, como o conciliador de cartão”, afirma Lozi. A conciliação de cartão é uma das atividades mais importantes para a área do comércio. Mas, segundo pesquisa do próprio SPC Brasil, 65% ainda fazem esse controle manualmente.
Mais: 29% dos comerciantes e prestadores de serviços já enfrentaram algum tipo de problema ao realizarem vendas nos cartões de crédito e débito, vale alimentação ou por meio de pagamentos online. As principais queixas, segundo os empresários ouvidos, são cobranças indevidas (11,1%) e pagamentos não creditados após a transação da venda (9,2%).
Devido a esses números, o SPC Brasil lançou a plataforma “SPC Conciliador”, que simplifica a comunicação entre as operadoras de cartões e de benefícios e os prestadores de serviços. A ideia é permitir a conferência automática das transações efetuadas em diversos tipos de cartões e bandeiras, facilitando as conciliações bancárias com rapidez e segurança.
“É uma aplicação que vai monitorar todas as entradas e conferir se os créditos estão sendo creditados na conta corrente de acordo com o que foi contratado. É uma gestão do que ele recebe, o que entra na conta e o que transaciona”, explica Lozi. “Quando ele tem essa gestão, ele tem a possibilidade de cobrar o banco o reembolso e ele passa a ter uma gestão mais eficiente das transações dele”, completa.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

As IDENTIDADES do novo consumidor sem rótulos #CM25ANOS

Futuro incerto? O que pensam os futuristas em tempos de crise social

“Contágio” e outros filmes sobre epidemias para ver dentro de casa

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

A ascenção das newsletters

VEJA MAIS