Marca leva venda direta ao mercado pet

Fundadores da DrogaVET trazem uma nova aposta ao mercado e têm expectativas de expandir também para outros canais. Conheça a iniciativa

O mercado pet está em ascensão no Brasil: em 2016, a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) estima que houve um crescimento de 5,7% no faturamento do setor. Assim, novas ideias surgem a cada dia. Dessa vez, os fundadores da DrogaVET, lançam uma nova marca, a docg, que vai apostar na venda direta de produtos para cães e gatos.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Na visão dos executivos, a venda direta é uma grande oportunidade. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD), em 2015, já eram 4,6 milhões de profissionais atuantes somando R$ 41,6 bilhões em volumes de negócios. A aposta será em um portfólio de cosméticos, como shampoos, condicionadores, finalizadores, banho seco, creme para patas, perfumes e também uma linha dedicada aos profissionais de beleza e estética animal.
Além dos produtos com a marca docg., itens de marcas parceiras como petiscos, alimentos úmidos, acessórios, brinquedos e camas também serão ofertados. “Nossa proposta é melhorar a qualidade de vida dos animais, por isso visamos inovar e ampliar ainda mais a oferta de itens. Futuramente novos produtos, inclusive importados, farão parte do nosso catálogo” comenta Sandra Schuster, uma das fundadoras da DrogaVET.
E a possibilidade de renda, trabalho autônomo e flexibilidade de horários parece estar atraindo os apaixonados por animais. Na primeira etapa de divulgação de cadastro de potenciais consultores, a docg. superou a expectativa de interessados, com mais de 400 inscritos. A intenção é chegar a 500 consultores até o final do primeiro quadrimestre de atividades.
Pet shops, serviços de banho e tosa e consultórios veterinários também podem se tornar consultores cadastrando uma equipe em sua rede binível. “Os consultores podem começar a trabalhar com um pequeno investimento na compra do kit inicial. Com a venda deste primeiro kit já começam a lucrar”, comenta Juliano Cortes, franqueado da DrogaVET que se uniu à ideia.
Inicialmente, a iniciativa será colocada em prática em Curitiba. Para o futuro, a expectativa do projeto é expandir para novas regiões e, mais para frente, disponibilizar a venda por e-commerce, além de aderir ao sistema de franquias.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS