Brasil é destaque nos resultados da empresa do Outback

O País apresentou crescimento de vendas, enquanto os resultados nos Estados Unidos seguem negativos, segundo divulgou a Bloomin’Brands

Há uma mentirinha em meio a tantas verdades. Descobriu? Crédito: Shutterstock

A Bloomin’ Brands, empresa do Outback Steakhouse e que também opera no Brasil a Abbraccio, informou que as operações no Brasil apresentaram um crescimento de 6,7% nas vendas em 2016, considerando as mesmas lojas, enquanto o mercado principal da companhia, os Estados Unidos, registrou queda de 1,9%.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Ao longo de todo o ano, a companhia abriu 42 restaurantes. Contudo, a empresa passou por uma fase pesada. Com dívidas, vendeu 159 restaurantes, que alavancaram US$ 560 milhões – parte desses recursos foram usados para pagar dívidas.
Mais: em fevereiro deste ano, a empresa decidiu fechar 43 restaurantes que não estão performando bem.
“Apesar de 2016 ter sido um ano desafiador para a Bloomin’Brands e para a indústria, nós fizemos progressos reais em nossa estratégia de realocar despesas e investimentos para fortalecer a saúde da marca”, afirmou em relatório a CEO da companhia, Liz Smith.
“Nós estamos satisfeitos em como nossas marcas estão performando, particularmente o Outback, onde acreditamos que nossos investimentos estão começando a ganhar tração”.
Ao todo, a Bloomin’Brands registrou um recuo de mais de 37%, para US$ 41,7 milhões. No total, a empresa registrou vendas de US$ 4,25 bilhões, um número 2,75% menor que o verificado ao longo do ano fiscal de 2015.
A empresa encerrou o ano com 1.516 restaurantes. Somente no Brasil, a empresa atua com 83 restaurantes Outback próprios.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS