Raia Drogasil dispara e tem lucro 27% maior em 2016

Companhia segue com ritmo forte de crescimento e abriu 212 lojas em um ano em que o varejo amargou perdas. Veja o que fez a empresa crescer

Difícil segurar a Raia Drogasil. Mais uma vez a companhia apresentou resultados mais do que positivos. Em 2016, a empresa registrou um lucro líquido ajustado de 27,6% maior, para quase R$ 500 milhões.
Ao todo, as vendas da empresa ficaram em R$ 11,8 bilhões, um aumento de 25,5%, considerando todo o portfólio de lojas. Considerando o conceito mesmas lojas, aquelas abertas há mais de 12 meses, a empresa apresentou vendas 14,3% maiores.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Assim como fizeram muitas redes nos últimos dois anos, a companhia fechou 27 lojas consideradas ineficientes. Contudo, abriu outras 212 operações, superando o plano de 200 aberturas por ano. Ao todo, a empresa fechou 2016 com 1.420 lojas.
“No exercício de 2016 a Raia Drogasil apresentou um forte desempenho, com recordes de crescimento e rentabilidade em um cenário desafiador. Nossos resultados refletem a natureza defensiva do nosso setor, a robustez da nossa estrutura de capital, que nos blinda de um mercado com crédito escasso e altas taxas de juros, e a força da nossa execução, alavancando ganhos sustentáveis de participação de mercado e criação de valor em um ambiente bastante competitivo”, disse a empresa em relatório a investidores.
Segundo a empresa, desde 2014 ela segue pilares estratégicos para criar diferencial no mercado: Acelerar a Expansão Orgânica; Introduzir Novos Formatos; Incrementar a Gestão de Categorias e a Experiência de Compras; e Envolver, Analisar e Potencializar Clientes.
Por conta disso, além das aberturas, a companhia desenvolveu, por quatro anos, a Farmasil, modelo formatado para atingir o público das classes C e D. Outra aposta da companhia é o formato Big Store, com lojas de 350 metros quadrados.
A empresa também aposta em novo programa de fidelidade, que deve sair do formato de pontos e que está em fase piloto e na personalização, para aumentar a experiência com os consumidores.
A companhia registrou um fluxo de caixa livre total de R$ 34,9 milhões em 2016 – este é o quarto ano seguido de geração de caixa livre positivo. No ano passado, a empresa investiu R$ 489,1 milhões em novas lojas, reformas de lojas, CDs, logística e tecnologia.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS