Lucro do GPA cai mais de 50%, apesar do aumento das vendas

Apesar da queda, Grupo supermercadista fecha 2016 no azul, com R$ 373 milhões em lucro líquido ajustado e aumento de 11,4% nas vendas

O GPA, grupo supermercadista que detém as marcas Pão de Açúcar, Extra, Aliados Compre Bem, Assaí e as marcas de vizinhança Minuto Pão de Açúcar e Mini Mercado Extra, fechou o ano no positivo, com lucro líquido ajustado de R$ 373 milhões. Apesar disso, o número ficou 51% menor que o registrado em 2015.
O resultado veio mesmo com a alta de 11,4% nas vendas. Esse aumento, contudo, deve-se, basicamente, ao desempenho da marca de atacado Assaí, cujas vendas ficaram 38,6% maiores ao longo do ano.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
“Tal evolução é reflexo da assertividade da expansão realizada em 2016 com 13 novas lojas e demonstra que o nosso posicionamento está alinhado ao atual contexto econômico”, disse a empresa.
As bandeiras de Multivarejo – Extra, Pão de Açúcar e Proximidade, apresentaram leva alta de 0,8%.
As vendas em mesmas lojas no negócio de Multivarejo ficaram 1,9% maiores, ao passo que as vendas em mesmas lojas do Assaí foram 18,6% maiores.
“O ano de 2016, assim como o de 2015, caracterizou-se por um período de desafios, no qual o cenário macroeconômico se manteve recessivo, com o consumidor mais seletivo, em seguida a uma década de expansão acelerada do varejo brasileiro”, afirmou a empresa, em relatório.
Nos últimos 12 meses foram inauguradas 30 lojas das quais 13 da bandeira Assaí, 14 Minuto Pão de Açúcar, 2 Pão de Açúcar e 1 Minimercado Extra.
Revisão
Diante da queda das vendas verificadas ao longo de 2016, a empresa iniciou uma revisão dos fundamentos básicos do varejo, como o sortimento das lojas, a gestão do mix de produtos e a capacidade de fazer as melhores compras e oferecer ao cliente as promoções e condições mais atraentes.
Nesta revisão, a companhia anunciou no ano passado foco total no core alimentar da companhia e, por isso, colocou a Via Varejo, das marcas Casas Bahia e Pontofrio, a venda.
“Fizemos uma análise criteriosa no momento da realização do planejamento estratégico e claramente, naquele momento, a decisão foi focar no nosso negócio core. Essa decisão fez a gente começar o processo de alienação da via varejo e estamos conduzindo esse processo de maneira que ele seja o mais competitivo possível e estamos fazendo com toda calma e cuidado que um processo desse exige”, afirma Ronaldo Iabrudi, CEO do GPA.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS