Arezzo&Co aumenta vendas, mas lucro cai em 2016

Companhia conseguiu manter resultados positivos, mas aumento nas despesas pressionou o lucro da companhia. Confira o desempenho das marcas do grupo

Shutterstock

O lucro líquido da Arezzo caiu 2,9% em 2016, segundo informou a companhia. O resultado veio mesmo com o aumento de 10,6% nas vendas líquidas da companhia, para R$ 1,239 bilhão.
Por outro lado, as despesas com as lojas próprias e o web commerce cresceram 14,8% no mesmo período. Já as despesas com venda, logística e suprimentos subiram 28,5%. As despesas gerais e administrativas, por sua vez, aumentaram 13,4%. O aumento nessas despesas pressionou o lucro da companhia.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
O aumento das despesas deve-se, em parte, à expansão da companhia. Ao todo, a empresa fechou 2016 com 22 lojas mais, somando 565 unidades. Além disso, ao contrário do varejo em geral, a empresa aumentou em 6% o quadro de funcionários, para 2.233.
Considerando o último trimestre, as despesas também cresceram. “A Companhia trabalha fortemente para controlar os níveis de despesas e adequá-las à evolução do faturamento. Contudo, neste trimestre as despesas foram pressionadas pela provisão para pagamento de Participação nos Lucros, dado o bom resultado operacional atingido no ano e pela continuidade da 2ª fase da operação-piloto nos EUA”, afirmou a companhia em relatório.
A operação da marca Schutz nos Estados Unidos foi um dos grandes projetos da Arezzo&Co. Agora, são duas lojas, além da parceria com rede de lojas de departamento para a venda dos produtos da marca. “A Companhia continua confiante na evolução da Schutz no mercado americano, tendo sinais consistentes da aceitação da marca e produto no país”, afirmou a empresa.
Para 2017, a empresa quer reforçar a estrutura organizacional, além do estudo para abertura de uma terceira loja, em shopping de alto fluxo, com objetivo de continuar evoluindo no aprendizado do mercado americano.
Evolução por marca e canal
No portfólio da Arezzo&Co estão as marcas Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman e Flever. Em 2016, somente a Schutz apresentou queda nas vendas, de 2%.
“A Schutz continua solidificando seu posicionamento de marca inovadora e lançadora de tendências, com a criação de produtos ícones e de design atraente, suportada por um plano de marketing criativo bem direcionado”, afirma a empresa.
“Em 2016 suas vendas foram impactadas pela performance do canal multimarcas, que representa mais de 30% das vendas no mercado interno da marca, mas que já demonstra uma trajetória de recuperação. Além disso, o repasse nos últimos dois anos de 5 lojas próprias para franquias, consistente com a estratégia de melhoria do retorno da Companhia, também influenciou a redução de receita bruta, porém impactando positivamente a margem de contribuição e o capital empregado”, disse a empresa.
A Arezzo, que responde por 57,3% do faturamento da empresa, conseguiu crescer 9%. “O bom resultado é fruto do crescente investimento em brand-awareness, além do trabalho integrado em mídias online e CRM. Destaca-se também, o constante aperfeiçoamento do método de suprimento, com maior frequência de coleções, que totalizaram 21 ciclos ao longo do ano, maior alinhamento com o canal de franquias, que tem sua decisão de compra mais fracionada e próxima do momento do sell-out, trazendo importantes ganhos para a margem bruta das lojas. Vale lembrar que a proposta de valor da marca garante uma excelente relação de custo-benefício, fidelizando cada vez mais as consumidoras”, completou a empresa.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS