Concorrência por uma vaga de emprego chega ao maior nível desde 2005

O Índice Catho-Fipe começa a demonstrar alguma estabilidade no mercado de trabalho, mas a concorrência entre candidatos está em alta. Veja

O mercado de trabalho brasileiro continua sentindo os efeitos do período de recessão. É o que demonstra os índices Catho-Fipe de fevereiro. O principal destaque fica para a análise de Vagas por Candidato, que mede a concorrência entre os profissionais por uma vaga de emprego: o indicador teve queda de 26,1% com relação a fevereiro de 2016. Isso quer dizer que o número de vagas por candidato continua em queda – e esse é o maior nível de concorrência registrado desde 2005.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Ao mesmo tempo, alguns números demonstram uma redução no ritmo de piora. O Índice de Novas Vagas de Emprego apresentou redução de 0,3% na comparação com janeiro de 2017 e recuo de 3,2% com relação ao observado em fevereiro de 2016. Em janeiro de 2017, a queda com relação ao mesmo mês do ano anterior havia sido de 8,8% – o que pode significar o início de uma estabilização do índice.
O Índice de Novas Vacâncias, que analisa o número de vagas disponíveis por trabalhadores em potencial na economia brasileira, também registrou uma queda menor. Com relação a fevereiro de 2016, o recuo foi de 4,8%. Mesmo assim, esse é o 39º mês consecutivo de redução no comparativo de 12 meses. Com relação a janeiro de 2017, houve recuo de 0,9%.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS