Shoptalk 2017 começa destacando o impacto das tecnologias disruptivas no varejo

A 2ª edição da conferência do varejo da nova geração promete trazer muita inovação e conhecimento inédito. Uma novidade: tem empresa brasileira querendo oferecer comida a um clique. Veja

Tempo de leitura: 2 minutos

19 de março de 2017

Las Vegas (EUA) – O Shoptalk nasceu em 2016 como uma alternativa para discutir o poder das novas tecnologias e do design service no varejo, unificando a experiência das lojas físicas e on-line em uma perspectiva digital. O evento já na primeira edição reuniu mais de 3 mil congressistas. Este ano, novamente em Las Vegas (EUA), na área de convenções do incrível Aria Hotel, vai trazer mais de 5,4 mil participantes, mais de 320 palestrantes, 60% dos quais, CEOs, um conjunto de startups que juntas receberam investimentos de mais de US$ 7,5 bilhões e patrocinadores e expositores que, reunidos movimentam mais de US$ 1,5 trilhão.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Por trás desses números impressionantes, há toda uma nova forma de enxergar o varejo, que transcende o uso puro e simples de tecnologias – como há décadas faz a NRF – e se encaminha para a discussão do que deve ser o varejo diante de uma mudança de padrões de negócio. Operações, Gestão, Experiência, Comportamento, Preços, Custos, Logística, Estoques, Marketplaces, Canais, Canais, Pagamentos, Consumidores, todos os aspectos que envolvem o varejo estão em transição, combinando tecnologias disruptivas e uma interação líquida entre varejo físico e virtual para recriar o processo de compra. E é isso que o Shoptalk se propõe a mostrar.
O evento irá abordar esse ano como tecnologias ainda nascentes ou em processo de desenvolvimento podem ter aplicações específicas para o varejo, tais como: Inteligência Artificial, Realidades Aumentada e Virtual, Tecnologias de Marketing (uso de influenciadores, conversational commerce, pop up stores), analytics e tecnologias móveis.
Como aperitivo para os leitores do Portal NOVAREJO, conversamos com Ofer Klein, fundador e CEO da Kwik e com David Lasker, diretor comercial da mesma empresa – uma startup que desenvolveu Dash Buttons para empresas de bens de consumo. A premissa da nova tecnologia é a seguinte: a Amazon já avança rapidamente com seu Dash Button, que permite aos consumidores solicitarem produtos de uso recorrente com apenas um clique em um botão conectado à uma rede Wi-Fi doméstica. O pedido é gerenciado por meio de um App, confirmado por SMS (para evitar casos de apertos ocasionais ou fortuitos – crianças por exemplo) e então, o produto é entregue na residência em um prazo acertado no perfil desenhado no App. O problema da disseminação pela Amazon é que a indústria mais uma vez perde o jogo da informação para uma varejista – justamente para a Amazon.
shoptalk2017-artigo1-interna

shoptalk2017-artigo1-interna2

Botões da marca de cerveja Budweiser e da marca de sabão Tide, em parceria com a varejista Lowe’s.


Pois bem, o Dash button da Kwik permite às empresas oferecerem elas mesmas a oportunidade da reposição para os consumidores, a um clique. A Kwik ganha por clique e a empresa ganha a possibilidade de compreender como se dá o momento de consumo ou de compra, entre outros dados, diretamente do consumidor final. AB Inbev, com Budweiser e P&G,  já tem pilotos rodando com a Kwik, com resultados surpreendentes. E há entendimentos para trazer a novidade ao Brasil. Apuramos que inclusive o iFood vê a tecnologia com bons olhos, na medida em que pedir o delivery de comida a um clique seria reduzir a fricção ao mínimo possível.
Acompanhe a cobertura do Shoptalk 2017 aqui no Portal NOVAREJO por meio da #nvnoshoptalk. A cobertura completa do evento você confere na revista digital NOVAREJO, bem como nas redes sociais.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS