Shoptalk 2017 começa destacando o impacto das tecnologias disruptivas no varejo

A 2ª edição da conferência do varejo da nova geração promete trazer muita inovação e conhecimento inédito. Uma novidade: tem empresa brasileira querendo oferecer comida a um clique. Veja

Las Vegas (EUA) – O Shoptalk nasceu em 2016 como uma alternativa para discutir o poder das novas tecnologias e do design service no varejo, unificando a experiência das lojas físicas e on-line em uma perspectiva digital. O evento já na primeira edição reuniu mais de 3 mil congressistas. Este ano, novamente em Las Vegas (EUA), na área de convenções do incrível Aria Hotel, vai trazer mais de 5,4 mil participantes, mais de 320 palestrantes, 60% dos quais, CEOs, um conjunto de startups que juntas receberam investimentos de mais de US$ 7,5 bilhões e patrocinadores e expositores que, reunidos movimentam mais de US$ 1,5 trilhão.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Por trás desses números impressionantes, há toda uma nova forma de enxergar o varejo, que transcende o uso puro e simples de tecnologias – como há décadas faz a NRF – e se encaminha para a discussão do que deve ser o varejo diante de uma mudança de padrões de negócio. Operações, Gestão, Experiência, Comportamento, Preços, Custos, Logística, Estoques, Marketplaces, Canais, Canais, Pagamentos, Consumidores, todos os aspectos que envolvem o varejo estão em transição, combinando tecnologias disruptivas e uma interação líquida entre varejo físico e virtual para recriar o processo de compra. E é isso que o Shoptalk se propõe a mostrar.
O evento irá abordar esse ano como tecnologias ainda nascentes ou em processo de desenvolvimento podem ter aplicações específicas para o varejo, tais como: Inteligência Artificial, Realidades Aumentada e Virtual, Tecnologias de Marketing (uso de influenciadores, conversational commerce, pop up stores), analytics e tecnologias móveis.
Como aperitivo para os leitores do Portal NOVAREJO, conversamos com Ofer Klein, fundador e CEO da Kwik e com David Lasker, diretor comercial da mesma empresa – uma startup que desenvolveu Dash Buttons para empresas de bens de consumo. A premissa da nova tecnologia é a seguinte: a Amazon já avança rapidamente com seu Dash Button, que permite aos consumidores solicitarem produtos de uso recorrente com apenas um clique em um botão conectado à uma rede Wi-Fi doméstica. O pedido é gerenciado por meio de um App, confirmado por SMS (para evitar casos de apertos ocasionais ou fortuitos – crianças por exemplo) e então, o produto é entregue na residência em um prazo acertado no perfil desenhado no App. O problema da disseminação pela Amazon é que a indústria mais uma vez perde o jogo da informação para uma varejista – justamente para a Amazon.
shoptalk2017-artigo1-interna

shoptalk2017-artigo1-interna2

Botões da marca de cerveja Budweiser e da marca de sabão Tide, em parceria com a varejista Lowe’s.


Pois bem, o Dash button da Kwik permite às empresas oferecerem elas mesmas a oportunidade da reposição para os consumidores, a um clique. A Kwik ganha por clique e a empresa ganha a possibilidade de compreender como se dá o momento de consumo ou de compra, entre outros dados, diretamente do consumidor final. AB Inbev, com Budweiser e P&G,  já tem pilotos rodando com a Kwik, com resultados surpreendentes. E há entendimentos para trazer a novidade ao Brasil. Apuramos que inclusive o iFood vê a tecnologia com bons olhos, na medida em que pedir o delivery de comida a um clique seria reduzir a fricção ao mínimo possível.
Acompanhe a cobertura do Shoptalk 2017 aqui no Portal NOVAREJO por meio da #nvnoshoptalk. A cobertura completa do evento você confere na revista digital NOVAREJO, bem como nas redes sociais.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS