Os 10 aplicativos que mais produziram receita em 2016

Na lista aparecem aplicativos como Netflix e Spotify. Mas há surpresas, como é o caso do pouco conhecido (e brasileiro) Whitebook, que virou uma febre entre os médicos

Shutterstock

Uma boa olhada no App Store, da Apple, e o Google Play, do Google, mostra que os aplicativos mais baixados são (e o serão por muito tempo) o Facebook e o WhatsApp, não necessariamente nessa ordem. Mas você sabe dizer qual foi o aplicativo que mais gerou receita em 2.016 no Brasil?

A AppAnnie, consultoria especializada em aplicativos, produziu um levantamento sobre o assunto. O estudo não mede receita publicitária, mas se refere à venda de donwloads, de assinaturas ou de itens in-app por meio do billing das lojas de aplicativos.

Os dois primeiros lugares são até óbvios: Spotify (em primeiro) e Netflix (segundo). No entanto, as surpresas começam a partir da terceira posição com a Playkids, um aplicativo feito no Brasil e que oferece conteúdo infantis.

Na quarta posição aparece o Tinder, que apesar de ser gratuito, é possível adquirir uma versão premium do aplicativo. Outra surpresa é a presença do Whitebook, um aplicativo voltado para médicos e que funciona como um guia para as prescrições.

Aplicativos que mais produziram receita no Brasil em 2016*

1 – Spotify

2 – Netflix

3 – PlayKids

4 – Tinder

5 – Deezer

6 – Sing! Karaoke

7 – happn

8 – Badoo

9 – Whitebook

10 – Facetune

*Combina App Store e Google Play e não inclui games

Fonte: AppAnnie






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS