Chocolates e Páscoa: pesquise antes de comprar

Consumidor deve pesquisar muito para uma melhor decisão de compra num momento onde os produtos sobem 12,61%, segundo FecomercioSP

Mesmo com inflação menor do que a registrada em 2016, a Páscoa será mais custosa para o consumidor brasileiro.

Os chocolates cumulam alta de 12,61% em um ano, o que deve impulsionar a pesquisa por melhores preços entre os consumidores, segundo a FecomercioSP.

A entidade informa que mesmo com a inflação em patamares mais amenos (4,57% no acumulado dos últimos 12 meses), os preços em quilo do chocolate costumam superar muito o preço de uma mesma quantidade do produto em barra. Por isso vale muito a pena pesquisar antes de comprar.

Outros alimentos estão mais em conta

Mesmo com a alta nos preços do chocolate neste ano, a FecomercioSP ressalta que alguns itens, que foram vilões da ceia de Páscoa no passado, se recuperaram e praticam preços bem mais em conta. Veja quais são eles:

Cebola e batata inglesa, quedas de 51,15% e 42,14%, respectivamente, nos últimos 12 meses. Pimentão (-27,3%);

Tomate (-26,92%);

Brócolis (-8,65%);

Alho (-9,46%).

 

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS