Controlador do GPA cresce quase 12%, influenciado pela América Latina

Grupo Casino tem alta nas vendas no primeiro trimestre do ano. Ao todo, foram 9,3 bilhões de euros em faturamento. Veja o desempenho da empresa

O Grupo Casino, controlador do GPA (Grupo Pão de Açúcar), apresentou alta de 11,6% nas vendas no primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano anterior.
O grupo francês reportou vendas totais de 9,3 bilhões de euros. O desempenho foi fortemente influenciado pelos resultados da América Latina. As empresas da companhia na região apresentaram alta de 30,2% no período.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!

Destaque latino

As vendas em mesmas lojas na América Latina cresceram 4,6%. As vendas totais do grupo, no conceito mesmas lojas, apresentaram 2,5% de alta.
No Brasil, conforme já reportado pelo GPA, o crescimento foi de 9,5%, mesmo com 20 lojas a menos no portfólio. O resultado positivo no País foi influenciado pela bandeira de atacarejo Assaí, que responde por quase 40% das vendas do Grupo no País.
“Esses números são consistentes com nosso plano de negócios e para atingir os objetivos que anunciamos há algumas semanas”, afirma o CFO do Casino, Antoine Giscard d’Estaing.
O grupo estima crescimento de pelo menos 10% do lucro operacional em 2017, apesar das condições desafiadoras no Brasil e na França.

Sinergias

Neste ano, a companhia quer duplicar os ganhos com projetos de sinergias entre suas subsidiárias na América do Sul.
Apenas no ano passado, a companhia apurou U$ 25 milhões de dólares em ganhos no nível operacional, por meio de 19 projetos entre Brasil, Argentina, Colômbia e Uruguai.
Segundo a empresa, os projetos vão desde parcerias para a compra de mercadorias até o intercâmbio de modelos de negócios.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS