Startup cria solução que utiliza gamificação para fidelizar consumidores

Chamada de “advergame”, a solução foi criada por desenvolvedores brasileiros e é voltada para shoppings. Saiba como ela funciona

O segmento de games é um dos mais aquecidos em todo o mundo. O Brasil é um importante mercado, com mais de 66 milhões de jogadores, segundo a newzoo, consultoria referência em pesquisa de games. Afinal, quem não gosta de ser recompensado por ter atingido um objetivo? E se essa premiação puder ser real e os jogadores puderem ser os consumidores dos shoppings centers?
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Essa foi a inspiração da Agência Turbo Ideias Potentes, que idealizou o Shop Shopping, um advergame. A palavra une os termos em inglês para propaganda (advertising) e jogo (game). Ou seja: o objetivo principal da solução é colocar a gamificação a favor da fidelização.
Os pontos acumulados se transformam em prêmios e descontos oferecidos pelas lojas e pelo próprio shopping. O jogo foi lançado no Cataratas JL Shopping, em Foz do Iguaçu (Paraná).

O jogo

O ShopShopping foi desenvolvido em plataforma Match 3 – o jogador deve combinar 3 peças na horizontal ou vertical para ganhar os pontos. Segundo os desenvolvedores, essa plataforma funciona como base para games que são jogados mais de 600 milhões de vezes por dia, por cerca de 50 milhões de usuários.
“As pessoas adoram receber mimos. Todo mundo gosta de ser desafiado e todo mundo tem um pouco de consumista. O Shop Shopping integra, de forma harmônica, essas possibilidades”, explica Walter Korneiczuk, diretor da agência Turbo Ideias Potentes e idealizador do jogo.
O jogo é gratuito e roda em sistema Android e iOS. Foram necessários três anos para ser desenvolvido. O jogo foi lançado com 50 fases, mas deve chegar em 100 até o fim do ano. Cada fase é representada por uma marca/loja do shopping. O administrador do game poderá sempre criar fases novas.
A cada fase o nível de dificuldade aumenta e os prêmios prometem ficar melhores. Os brindes propostos vão desde vale estacionamento, casquinhas de sorvete até vale compras de até R$ 1.000 nas lojas do shopping center.
Toda premiação concedida, que pode ser desde bônus a produtos, deve ser retirada na central de relacionamento do shopping pelo ganhador ou responsável com mais de 18 anos. A premiação é auditada pela Caixa Econômica Federal.

Relacionamento

Segundo os desenvolvedores, o aplicativo é um canal de relacionamento com o cliente. Uma das suas principais características é a capacidade de “prender” o cliente, mesmo fora do estabelecimento. O jogo também pode ser adotado por outras grandes redes, como postos de gasolina ou cinemas.
O investimento inicial para ter a licença do Shop Shopping gira entre R$ 20 mil e R$ 30 mil, com uma mensalidade de R$ 1.500. Depois desse investimento, a rede se torna responsável pela gestão dos prêmios e regulamentos; troca das premiações; relacionamento com os lojistas; gerenciamento dos dados de cadastro; manutenção da premiação trimestral e administração das ações e envolvimento com os gestores do game.
Para cada lojista estar no game será cobrada uma mensalidade de R$ 29,90. Assim, a marca terá direito a uma fase e o dono da loja terá acesso ao relatório, com o número de participantes no game e número de vezes que a marca foi visualizada. Ele também poderá adquirir uma fase bônus, com duração de 15 dias, pelo valor de R$ 329,90.






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS