Empresa da Casas Bahia e Pontofrio reverte prejuízo em lucro no 1º trimestre

Finalmente, a Via Varejo termina um período com saldo positivo, em R$ 97 milhões. No primeiro trimestre de 2016 o prejuízo era de R$ 237 milhões

A Via Varejo, empresa da Casas Bahia e Pontofrio, conseguiu ter lucro no primeiro trimestre deste ano, de R$ 97 milhões. Com isso, a companhia reverte um prejuízo de R$ 237 milhões registrados no primeiro período do ano anterior.
Desta vez, a empresa registrou muitos indicadores positivos. Um deles foi o aumento nas vendas em mesmas lojas de 2,5% e vendas totais de 2,6%. A margem líquida também passou de uma variação negativa de 4,1% para uma variação positiva de 1,6%. As receitas com crediário, cartões, serviços, montagem e frete cresceram 4,3% em relação ao primeiro trimestre de 2016.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
“Finalizamos o trimestre com uma retomada importante no ritmo de vendas para ambos os canais”, disse a Via Varejo em relatório. Março apresentou crescimento de vendas gradual e consistente nos canais.
De acordo com a companhia, a estratégia para a Semana do Consumidor ajudou os resultados. Assim como o plano de ação sobre o FGTS inativo.

Integração de canais

No início do ano, com a divulgação dos resultados de 2016, a Via Varejo afirmou que está caminhando para uma transformação digital consistente. Com os resultados do primeiro trimestre, a companhia afirma que esse processo ganhou velocidade.
“Com o processo de integração dos canais em estágio avançado, tivemos a oportunidade de antecipar ainda mais a nossa agenda estratégica de transformação digital”, disse. “Os pilares de tecnologia e inovação passam a ter um foco ainda maior visando acelerar a melhora na experiência do cliente em todos nossos canais”, afirmou.
“O rápido avanço na integração também nos possibilitou antecipar algumas iniciativas importantes para a Companhia, e que devem contribuir positivamente para a nossa evolução na rentabilidade consolidada durante o ano”, disse a Via Varejo.
Uma delas é o novo sistema de precificação de produtos por microrregiões. Segundo a companhia, o sistema dará maior flexibilidade na precificação conforme competitividade local. “Também iniciamos os primeiros testes da nova plataforma de vendas de nossas lojas físicas, que propiciará uma ferramenta mais eficiente para nossa força de vendas, com o objetivo de aumento de produtividade e conversão de vendas”.
O lucro bruto das operações online cresceu 9,2% no período. A companhia também expandiu o “click & collect” para as 975 lojas. “Com melhorias sistêmicas implementadas como parte do processo de integração dos canais Online e Lojas Físicas, os nossos sites passam a acessar em tempo real os estoques de nossas lojas”, disse a companhia.
Com isso, o volume de vendas de produtos que foram retirados nas lojas aumentou 66%. Esse volume passou de 18% das vendas de produtos elegíveis no site para cerca de 30%.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS