Dia das Mães deve movimentar R$ 1,73 bilhão no e-commerce

Ebit revela qual deverá ser a movimentação do varejo entre os dias 29 de abril e 13 de maio. Confira o que o número representa para o comércio eletrônico

Uma das principais datas do calendário nacional do varejo eletrônico é o Dia das Mães. Neste ano, ele será comemorado no dia 14 de maio e já existem previsões sobre quanto essa celebração deverá movimentar neste ano. Segundo o monitoramento da Ebit, empresa que coleta informações sobre o comércio eletrônico brasileiro, o Dia das Mães deverá gerar R$ 1,73 bilhão no e-commerce. O número representa uma alta de 7% ante ao mesmo período em 2016, quando foi registrado R$ 1,62 bilhão.
Segundo o levantamento, o tíquete médio deverá registrar elevação de 3,5%, de R$402 para R$416. Na comparação ante ao ano passado, o número de pedidos deverá subir 3%, de 4,036 milhões para 4,155 milhões. A Ebit estima que essa movimentação acontecerá entre os dias 29 de abril e 13 de maio.

Comparação

O crescimento de 2017 está praticamente em linha com o mesmo período de 2016, quando foi registrando um avanço de 8%. “Apesar da estimativa de crescimento ainda de um dígito, acreditamos que as vendas do segundo semestre deverão ser mais aquecidas por conta da melhora das condições econômicas, da Black Friday e Natal. Os números estão dentro da perspectiva da Ebit, que espera que o e-commerce cresça 12% neste ano”, ressalta Pedro Guasti, CEO da Ebit.
Em apenas cinco anos, o faturamento do comércio eletrônico praticamente dobrou durante o Dia das Mães. “Neste curto período de tempo as vendas expandiram de R$913 milhões, em 2012, para R$1,7 bilhão previstos para 2017″,  afirma.

Tipos de produtos

Guasti acredita que neste o ano o consumidor apostará em produtos em faixas de preços variáveis para presentear as mães. A pesquisa da Ebit aponta que os cinco produtos mais desejados são smartphones, vinhos, perfumes, água de colônia e TV. “Podemos encontrar produtos nesta lista a partir de R$ 50, mostrando opções bem diferenciadas, agradando desde os consumidores com orçamentos mais apertados até os mais abonados”.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS