Quais são os principais gastos dos brasileiros que moram sozinhos?

Estudo feito pelo SPC Brasil e pela CNDL avalia os investimentos do brasileiro que não divide a residência com ninguém. Descubra quais são os resultados

Shutterstock

Existem algumas vantagens em morar sozinho. Essa é a opinião do brasileiro, de acordo com um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). O levantamento avaliou diversos aspectos da vida dos consumidores que não dividem a residência com ninguém, inclusive o aspecto financeiro. Assim, de acordo com a pesquisa, ser o único morador de uma casa traz impactos significativos na maneira com que o consumidor compra e lida com seu dinheiro.

Praticamente a metade (50%) dos entrevistados admitiram que começaram a desenvolver gostos mais refinados na hora das compras, optando mais vezes por produtos especiais e de melhor qualidade. Além disso, 72% dos entrevistados disseram que se sentem mais livres para gastar seus rendimentos desde que passaram a viver sozinhos.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Como mostramos anteriormente, quase metade dos brasileiros que moram sozinhos preferem continuar assim – e isso é demonstrado nas atividades de lazer preferidas dessas pessoas. O estudo mostrou que, para elas, a melhor opção de lazer é ficar em casa assistindo a filmes ou a séries (43%). Em segundo lugar, está a opção “ouvir música”, com 40% e “navegar na internet”, com 30%. Ainda assim, 48% acreditam que têm uma vida social ativa e 28% costumam viajar a lazer.

Orçamento

Ao analisar a forma como os brasileiros que moram sozinhos gastam dinheiro, o SPC Brasil e a CNDL perceberam que os gastos com bebidas e com vestuário são os principais – cada um deles alcançou 20%. Depois, com 14%, destacam-se as saídas para bares, restaurantes ou casas noturnas. Esses são os tipos de gastos que quem mora sozinho mais realiza sem se importar em não comprometer as finanças, mesmo que de vez em quando.

Outro dado é que parte considerável dos consumidores que moram sozinhos reconhece que não abre mão da comodidade dos serviços de delivery, sejam eles de entrega de comidas (29%), compras de supermercados (18%) ou de produtos de farmácias (37%).

Mesmo sem levar em consideração as compras básicas e de primeira necessidade, os supermercados (59%) concentram a maior parte das compras dos brasileiros que moram sozinhos. Outros locais que eles também costumam frequentar são as padarias (52%) e as farmácias ou drogarias (43%). Apenas 27% dos entrevistados admitem ter o hábito de fazer compras pela internet. Nesse caso, os principais produtos comprados são artigos do vestuário (12%).

Onde comprar?

No momento de definir o local de compra, os fatores que mais pesam para esse tipo de consumidor são o preço (59%), a qualidade dos produtos (41%) e as ofertas e promoções (41%). Na maioria das vezes, as compras são pagas à vista (83%), seja no dinheiro (71%) ou no cartão de débito (11%). Outros 16%, por sua vez, preferem o cartão de crédito.

O estudo

A pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) entrevistou 600 consumidores que vivem sozinhos nas 27 capitais brasileiras de ambos os gêneros. Todos têm mais de 18 anos e fazem parte de todas as classes sociais. A margem de erro é de no máximo 3,99 pontos percentuais a uma margem de confiança de 95%.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS