O Maio Amarelo conscientiza o motorista sobre o valor da vida

Conheça o movimento Maio Amarelo, que procura conscientizar as pessoas sobre as vidas que terminam ou são colocadas em risco todos os dias no trânsito

Tempo de leitura: < 1 minuto

3 de maio de 2017

Divulgação

Apesar de ter acontecido uma queda no índice anual, a quantidade de acidentes fatais no trânsito da cidade de São Paulo continua alarmante. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo (CET-SP), em 2015 aconteceram 992 mortes nas ruas da cidade de São Paulo – um número menor do que os 1249 de 2014 mas, ainda assim, uma dado bastante assustador.

Correspondendo a esse cenário tão triste, a Prefeitura de São Paulo, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) e a Companhia de Engenharia de Tráfico (CET) começaram uma parceria com o movimento internacional Maio Amarelo, que tem como proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Inspirado pelo movimento Outubro Rosa, que promove a prevenção do câncer de mama, e pelo Novembro Azul, que tem como foco o câncer de próstata, o Maio Amarelo escolheu ser representado pela a cor que, não por acaso, está presente nos semáforos e significa “atenção”. O movimento estimula os cidadãos a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.

O laço amarelo, que representa o movimento, portanto, segue a mesma proposta de conscientização já idealizada e bem-sucedida. A escolha pelo símbolo pretende destacar a necessidade da sociedade tratar os acidentes de trânsito como uma verdadeira epidemia e, consequentemente, acionar cada cidadão a adotar comportamento mais seguro e responsável. A premissa é simples: a preservação da sua própria vida e a dos demais cidadãos.

Confira algumas imagens do Maio Amarelo na galeria.

[masterslider id=”46″]




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS