É mais angustiante perder fotos do que sofrer um acidente de carro?

Pode parecer loucura, mas uma pesquisa da Kaspersky Lab mostra que perder as fotos do smartphone é uma das maiores angústias dos usuários. Entenda

Por: - 2 anos atrás

Shutterstock

Fotografar momentos é um hábito bastante antigo da sociedade. Em tempos digitais, porém, o ato acabou facilitado já que todos os smartphones possuem câmera. As lembranças, então, ficam, em sua maioria, armazenadas nesses aparelhos. E sua importância é bem grande para o público. Em uma pesquisa da Kaspersky Lab, 49% das pessoas disseram que os dados mais preciosos de seus dispositivos são suas fotos particulares e sigilosas, bem como de seus filhos e cônjuges.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Ao serem questionadas sobre a possibilidade de perda desses arquivos, mais de dois quintos dos entrevistados disseram que não conseguiriam substituir as fotos e os vídeos de suas viagens (45%), seus filhos (44%) ou de si mesmos (40%). Segundo o estudo, a ideia de perder essas lembranças valiosas é considerada mais penosa do que a possibilidade de um acidente de carro, o rompimento com um parceiro ou uma briga com um amigo ou familiar.

Comparativo

Se um ranking fosse elaborado com a percepção de angústia dos respondentes do estudo sobre incidentes cotidianos, a doença de um familiar ficaria em primeiro lugar. A perda ou roubo de um dispositivo, com a perda de fotos digitais, ficaria em segundo lugar – a frente de fatos como um acidentes de carro, o rompimento com um parceiro, um dia ruim no trabalho, brigas com familiares e amigos e até, em alguns casos, a doença de um animal de estimação.

Andrei Mochola, chefe de negócios ao consumidor da Kaspersky Lab, aponta que é essencial tomar alguns cuidados com os dados digitais – já que eles são tão importantes. A empresa lembra que apenas 46% dos usuários protegem seus dispositivos com uma senha ou solução de segurança.

Algumas dicas para cuidar do smartphone, além da senha, é fazer um backup regularmente e utilizar um aplicativo de segurança. Fora isso, tomar cuidado com redes públicas de Wi-Fi ou a conexão do dispositivo a computadores desconhecidos também é importante.