O fim do varejo como o conhecemos está próximo

Essa afirmação foi feita por ninguém menos do que o bilionário mega investidor Warren Buffett. Entenda o que ele quis dizer

A todo momento ouvimos previsões sobre as mudanças em diversos setores para o future. Em geral, provocadas pela tecnologia. Pois dessa vez, quem deu a sentença ao varejo foi ninguém menos do que Warren Buffet.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Segundo artigo do Business Insider, o investidor bilionário afirmou que em dez anos, o varejo não irá parecer em absolutamente nada com o que é hoje.
De acordo com o artigo, a previsão foi feita durante reunião anual de sua companhia, a Berkshire Hathaway, em Omaha, Nebraska (EUA). “A loja de departamentos é online, agora”, teria dito Buffett.

Evolução

Para ele, o mundo já evoluiu e vai continuar evoluindo, mas em velocidade mais rápida. O vice-presidente Charlie Munger completou a previsão, dizendo que “seria muito desagradável se estivéssemos no negócio de lojas de departamentos”.
Um dos indícios de que Buffett não está brincando é que ele tirou seu dinheiro do setor do varejo, quando a Berkshire Hathaway vendeu suas ações do Walmart, em fevereiro, e o dinheiro foi investido em companhias aéreas. Ainda de acordo com o BI, Buffett teria dito à época da venda que o varejo é muito difícil para ele.

Falências

A afirmação de Warren Buffett vem em um momento difícil para o varejo, especialmente nos Estados Unidos, onde o fechamento de lojas e o número de falências cresceu bastante.
Segundo o Business Insider, apenas nos quatro primeiros meses do ano, 10 varejistas dos EUA já entraram com pedido de falência. E ainda há dez redes norte-americanas com altas chances de pedirem falência ainda este ano.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS