O que diferencia os CEOs acima da média?

Pesquisa aponta as três características comuns encontradas no seleto grupo dos CEOs considerados excepcionais pelo mercado

Por que empresas com determinados CEOs se destacam mais do que as outras? Quais são as características de um CEO acima da média? Esse foi o objeto de estudo da consultoria McKinsey que destacou três lições aprendidas com CEOs considerados excepcionais pelo mercado.
A revista NOVAREJO digital está com conteúdo novo. Acesse agora!
Durante 10 anos a McKinsey avaliou o trabalho de mais de 600 CEOs pelo mundo. Dentre esses, a consultoria identificou 5% dos líderes considerados acima da média.
Os fatores que tornaram esses líderes excepcionais variam entre resultados entregues e o reposicionamento das empresas no mercado.
Ingressaram na lista aqueles que guiaram a empresa do processo de falência ao sucesso e os que conseguiram entregar retornos de mais de 500% aos acionistas após a prática de reposicionamento estratégico e da disciplina operacional.
Confira a seguir as principais características e estratégicas desses CEOs:

1. O fator ‘outsider’

Os CEOs notáveis têm duas vezes mais chances de terem sido trazidos de fora da empresa do que os assumiram o posto após promoções internas.
A chave do sucesso, segundo a pesquisa, é porque os ‘outsiders’ tendem a alavancar mais modificações estratégicas do que os que já estão na empresa, superando a inércia organizacional.
Apesar disso, 55% dos CEOs extraordinários ouvidos chegaram ao cargo por promoção interna. Para os pesquisadores isso indica que os funcionários de carreira também podem se mover de forma agressiva e conquistar bons resultados e se tornar um líder excelente.

2. Ações estratégicas

Os CEOs excepcionais têm mais chances de promover uma revisão estratégica da empresa em seus dois primeiros anos de trabalho. Essa mudança exige liberação de recursos com redução de custos em setores de menor prioridade.
Apesar da diminuição de gastos ser uma preocupação constante para os líderes das empresas, os CEOs desta lista têm apetite acima da média por esse tipo de iniciativa.

3. Equilíbrio organizacional

Os CEOs acima da média não redesenham as organizações até completar dois anos no cargo. Redesenhar as organizações é uma medida comum do líder assim que assume a empresa, mas os excelentes não acreditam que esta é uma boa estratégia.
Segundo a pesquisa, os CEOs de empresas de alto desempenho entendem que podem prejudicar o processo por meio de uma reestruturação de modo imediato. Além disso, percebem que há uma quantidade determinada de mudanças que os funcionários conseguem absorver em um curto espaço de tempo.
Os CEOs excepcionais que são contratados do mercado para o posto entendem que os primeiros anos devem ser usados para prestar atenção no contexto da organização e assim calibrar a velocidade e o alcance da mudança na equipe.

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Vídeos

VEJA MAIS

Revista Consumidor Moderno

VEJA MAIS