A Vivo quer que você medite pelo celular

A operadora líder na telefonia lança aplicativo pago de meditação guiado por monge Satyanatha

Shutterstock

Em meio ao turbilhão de informações e responsabilidades que recebemos todos os dias pelo celular, a operadora Vivo decidiu trazer um pouco de paz por meio do seu smartphone. A empresa lançou o aplicativo Vivo Meditação, que possui mais de mil tipos de meditações e aulas criadas pelo mestre em meditação Satyanatha.

Satyanatha é o nome de monástico do paulista Davi Murbach, que viveu durante sete anos em um monastério hindu no Havaí. A ilha americana é a sede da linha Saiva Siddhanta, uma das mais antigas do mundo. É dele a voz que guia os usuários durante os exercícios de meditação.

Entre as opções que o aplicativo fornece, há aquelas meditações para melhorar o desempenho das pessoas no dia a dia, como o “sono bom” e o “performance e excelência”, focado para o ganho de produtividade no trabalho.

O projeto faz parte de um movimento liderado pela empresa chamado de “Viva menos as mesmas experiências”. Para deixar claro que não é uma pura estratégia de marketing, a companhia criou uma sala de meditação para os seus funcionários meditarem e, claro, testar o aplicativo.

O serviço é pago, mas é possível testar o aplicativo por sete dias gratuitamente. Após o período de experimentação, o Vivo Meditação custa R$ 25 por mês ou R$ 6 por semana. É possível encontrá-lo no Google Play e na App Store.

Fuga da ansiedade

O aplicativo pode representar uma fuga de transtornos de sociedade, problema que vem assolando parte da população brasileira, especialmente a camada mais jovem. Segundo dados da Secretária da Previdência, as concessões de auxílio-doença por conta de crises de ansiedade subiu 17% em quatro anos.

Em 2012, cerca de 22,6 mil pessoas foram afastadas do trabalho por conta de problemas ligados à doença. No ano passado, subiu 26,5 mil.

Novos modelos de receita

A investida da Vivo em aplicativos não é nova e faz parte de um plano da operadora, controlada pela espanhola Telefonica, de ampliar suas receitas. Além do programa de meditação, a empresa criou aplicativos pagos de diversos serviços como cursos de inglês e reprodução de músicas.

O diferencial é a parceria com grandes players de cada segmento. Na área de música, por exemplo, a companhia de telefonia se aliou ao Napster. Já nos cursos de idiomas, a escolhida foi a Kantoo.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS